Shared posts

18 Oct 07:40

exexunderscore: what youtube was made for



exexunderscore:

what youtube was made for

13 Oct 05:19

"I left Doctor Who because I could not get along with the senior people. I left because of politics...."

I left Doctor Who because I could not get along with the senior people. I left because of politics. I did not see eye-to-eye with them. I didn’t agree with the way things were being run. I didn’t like the culture that had grown up, around the series. So I left, I felt, over a principle.

I thought to remain, which would have made me a lot of money and given me huge visibility, the price I would have had to pay was to eat a lot of shit. I’m not being funny about that. I didn’t want to do that and it comes to the art of it, in a way. I feel that if you run your career and– we are vulnerable as actors and we are constantly humiliating ourselves auditioning. But if you allow that to go on, on a grand scale you will lose whatever it is about you and it will be present in your work.

If you allow your desire to be successful and visible and financially secure – if you allow that to make you throw shades on your parents, on your upbringing, then you’re knackered. You’ve got to keep something back, for yourself, because it’ll be present in your work. A purity or an idealism is essential or you’ll become– you’ve got to have standards, no matter how hard work that is. So it makes it a hard road, really.

You know, it’s easy to find a job when you’ve got no morals, you’ve got nothing to be compromised, you can go, ‘Yeah, yeah. That doesn’t matter. That director can bully that prop man and I won’t say anything about it’. But then when that director comes to you and says ‘I think you should play it like this’ you’ve surely got to go ‘How can I respect you, when you behave like that?’

So, that’s why I left. My face didn’t fit and I’m sure they were glad to see the back of me. The important thing is that I succeeded. It was a great part. I loved playing him. I loved connecting with that audience. Because I’ve always acted for adults and then suddenly you’re acting for children, who are far more tasteful; they will not be bullshitted. It’s either good, or it’s bad. They don’t schmooze at after-show parties, with cocktails.



-

Christopher Eccleston (via thehellofitall)

FOREVER REBLOG THIS CLASSY ASSHOLE

(via k3llyb3an)

15 Oct 17:02

how to kiss by *goat*



how to kiss by *goat*

16 Oct 21:26

Photo



17 Oct 22:08

207 "Whatever harm done"

by clay

depcom.207.col.400px

 

Link

flattr this!

17 Oct 14:22

Está permitido: se achar

by Polly

Daí aquele jornal lá, publicou outra coluna equivocadíssima dizendo basicamente que você só é o que outra pessoa disser que você é.

Não basta achar que tem borogodó para efetivamente ter borogodó. Não basta se achar interessante para ser uma mulher interessante. Os outros precisam reconhecer essas qualidades.

Os jovens têm uma expressão divertida para explicar esse tipo de reação feminina. Dizem: “Ela está se achando”.

Parece que muitas mulheres “estão se achando” interessantes, admiráveis e com borogodó. Falta apenas que os homens (que elas tanto querem) concordem com elas.

 

OK, mas agora  me tira uma dúvida: se o João disser que eu sou interessantíssima mas o José disser que não, vale a opinião de qual deles? Precisa ir pro tribunal de pequenas causas decidir se sou interessante ou não?

Esse é o problema de entregar nosso valor na mão dos outros. A opinião do José ou do João é apenas isso: a opinião deles. E se a opinião dos outros é válida, porque a minha não seria?  Se me acho maravilhosa, maravilhosa eu sou. Mesmo que nem todo mundo concorde.

E decreto agora que todas lendo isso são lindas, maravilhosas, interessantes e cheias de borogodó. Então se alguém um dia falar que você não é nada disso e está apenas se achando, pode dizer: sou sim, a Polly disse!

16 Oct 11:04

One of them is not like the otters. #9gag



One of them is not like the otters. #9gag

15 Oct 22:00

What I Want Out of a Relationship

What I Want Out of a Relationship

Submitted by: (via Fragrantbumfluff)

Tagged: dogs , funny , relationships , pizza , dating
15 Oct 00:00

Where Do Birds Go

Water/ice has a lot of weird phases. Maybe asking 'where do birds go when it rains' is like asking 'where does Clark Kent go whenever Superman shows up?'
16 Oct 01:47

At First She Thought It Was A Prank Call. But Her Quick Thinking Saved A Life. This is Genius.

by Geekfiller- Techrave

At First She Thought It Was A Prank Call. But Her Quick Thinking Saved A Life. This is Genius.

16 Oct 20:27

insomniacsdreamproductions: New York Comic Con 2014 Cin’ Von...





insomniacsdreamproductions:

New York Comic Con 2014

Cin’ Von Quinzel as Lady Octopus

Photographer: Jonathan Modest (Insomniac’s Dream Productions)

15 Oct 19:37

Photo



14 Oct 17:53

a friendly reminder

by laurabuu

beahbeah:

marfmellow:

that calling women of color exotic is

  • fucking racist
  • dehumanizing
  • othering
  • and not a fucking compliment

image

(x)

09 Oct 20:00

toucanparty: see us next time for another episode of The...





toucanparty:

see us next time for another episode of The X-files

By Diigii [tumblr | twitter]

another eposide of The X-files = reblog

13 Oct 02:23

Photo



















10 Oct 03:05

frozen-void: supernaturally-marvelous: friendly reminder that...









frozen-void:

supernaturally-marvelous:

friendly reminder that this man is that man

image

I will always remember you Ab-less Pratt 

07 Oct 18:57

Photo





11 Oct 19:19

Hoje é dia das meninas

Por Janaina Marques

Hoje é dia das meninas e amanhã é o dia das crianças. Será que as meninas recebem o mesmo tratamento que os meninos? Sabemos que não.

Meninas têm suas genitais mutiladas assim quando nascidas, tolhendo-lhes o direito de sentir prazer. Não esqueço uma vez que assistia um seriado de top models e uma delas, nigeriana, disse que teve seu clitóris mutilado ainda criança.

Quantas meninas não são abusadas sexualmente pelos seus tios, primos, pais, avós, vizinhos, professores? As coisas tendem a piorar ao ingressar na faculdade, onde o assédio sexual e a misoginia dos professores soltam as asinhas.

Desde a mais tenra idade somos adultizadas. Enfeitadas, maquiadas e hiperssexualizadas. Somos ensinadas que devemos ser um objeto de decoração, que a nossa função é deixar a paisagem mais bela, e assim fazer parte dela, nos desumanizando.

Um pouco mais tarde, na adolescência, somos ensinadas que temos que satisfazer sexualmente os homens. Servi-los. “Menina descabelada e maltrapilha não é feminina”, logo não servirá sexualmente para nenhum homem e eis o apocalipse da sua vida. Afinal, tem que ser delicadinha.

Caso sejas ou tenhas sido gorda, as coisas são piores ainda. A gordofobia assola meninos e meninas, no entanto ela recai com um peso dobrado sobre as meninas. Ser gorda é perder as curvas femininas. Sendo assim se aparenta masculina, logo não atrairá os homens sexualmente, eis o fim da função da mulher sobre a terra.

E os estímulos intelectuais? Quase nenhum. Nos dão uma Barbie caucasiana, - afinal a mulher negra não desfruta de nenhum lazer e nem constrói uma família. Ela exclusivamente tem que servir sexualmente e com trabalhos braçais - que tem uma casa, um marido, amigas e sua função é ir ao shopping fazer compras. Ou nos dão um fogãozinho, um ferrinho de passar roupa e uma vassourinha. Afinal, temos que servir os homens. Eis o máximo de PhD que nos permitem ser.

E toda essa concentração da nossa educação para satisfazermos os homens em todos os aspectos, sendo o máximo e a redenção de nossas vidas, revela mais uma coisa: a lesbofobia. A mulher já não nasceu para sentir prazer, imagine só que absurdo se ela optar por “servir sexualmente” a uma mulher e não a um homem?

Enfim, meninas são criadas para fazer do mundo um lugar colorido para os meninos. Alimentá-los, servi-los, excitá-los, fazê-los gozar. Assim eles estarão felizes e relaxados para desempenharem seu “dom inato” que é o de produzir, descansar, se divertir e ter prazer.

10 Oct 04:15

Ditch Your Head This Halloween: Alien Mind Control Halloween Mask

by Hazel Chua

Alien Mind Control Halloween Mask

This mask wins hands-down against any other Halloween mask out there in the market. It’s strange, it’s creepy, and it’s all sorts of gross– in short, it’s the perfect mask for you if you want to win any awards this Halloween. A commandeering, noseless alien occupies the space where your head normally is, holding controls that presumably allow it to control your headless, bloody body.

The mask is foam-filled, so you don’t have to worry about the alien’s butt getting in your face when you’ve got this on.

Alien Mind Control Halloween Mask1

 

A testament to its awesomeness is the fact that it’s currently sold out. You can bookmark the site that sells it though, in the hopes of nabbing one before October 31st. It’s priced at $98.

[ Product Page ] VIA [ GAS ]

The post Ditch Your Head This Halloween: Alien Mind Control Halloween Mask appeared first on OhGizmo!.

10 Oct 16:22

Why We Fight

11 Oct 02:32

Photo



07 Oct 01:18

Photo



10 Oct 03:07

Photo





10 Oct 21:42

206 "Just be me for a few minutes"

by clay

depcom.206.col.400px

flattr this!

07 Oct 20:46

Photo





















10 Oct 22:22

Feliz dia das crianças, meninas!

by Mari

É dia das crianças, e isso nos lembra que nem as meninas mais pequenas são privadas da cagação de regra generalizada. E que, talvez, uma das primeiras regras que devemos obedecer seja sobre como podemos brincar.

Quando minha sobrinha e afilhado eram menores, eu entrava em lojas pra comprar presentes pra eles e saía descaralhada da cabeça. Vocês tão ligadas que até hoje existem fogõezinhos de brinqudo para meninas, né? Mas não é só isso: tem bebês, princesas, Barbies, casas de bonecas, enfim, o ambiente não muda muito. Ou seja, as brincadeiras de menina se dão no ambiente doméstico.

Mesmo em universos fantásticos com dragões e batalhas nós ainda temos que nos contentar com a parte doméstica, sendo princesas em busca de aprovação.

Pros meninos, por outro lado, não existe essa limitação. Ou seja, as brincadeiras deles não ficam restritas ao ambiente doméstico, eles brincam do que quiserem. De dinossauros, de músicos, de super-heróis, de construir, de destruir, enfim, do que quiserem mesmo.

brinquedo de menina(Como dizer se um brinquedo é de menino ou de menina: tu usa os genitais pra brincar? Sim: esse brinquedo não é para crianças. Não: tanto faz para meninas ou meninos)

Basicamente, desde criança, a imaginação dos meninos é menos cerceada que a nossa. Mais ou menos como se o mundo aceitasse que eles tem trânsito livre por muitos prismas e possibilidades que nós não temos.

Pra mim, essa delimitação foi muito cruel desde cedo. Eu não sou, exatamente, uma mulher doméstica ou frágil, eu gosto de ação, atrito. Então, surpresa nenhuma, eu gostava de brincar e de ter brinquedos que eram coisa de menino. Claro, até hoje eu gosto. Meninos tem bonecos articulados do Bruce Lee, poxa! Enquanto isso, meninas tem Barbies de vestido rosa. Saca? Não que tenha algo de errado com as Barbies e suas roupinhas, brinquei muito com elas, também.

O erro está em restringir o universo. Em impôr essas barreiras pra imaginação e curiosidade das meninas, nos privando da mera possibilidade de mundos e mundos e mundos. E nos privando desde sempre.

Enquanto eu escrevo isso não consigo parar de lembrar do que disse o Aaron Swartz, um gênio precoce, sobre inteligência:

Seja curioso. Leia muito. Tente coisas novas. O que as pessoas chamam de inteligência no final é só curiosidade.

Se vocês, como eu, botam fé no que ele disse, já sabem que restringir a imaginação, curiosidade e os universos femininos, tratando isso como uma questão de gênero, é um jeito de tentar fazer com que nossas meninas virem mulheres que não se sentem no direito de fazer ou pensar quase nada fora do âmbito doméstico.

futebol de menina

E não vamos nos enganar, toda essa confusão de gênero e liberdade de pensamento e ação e afetividade é uma coisa que só começa a nos perseguir aí. Mas não para na infância, não. Pergunta pra qualquer mulher que já ouviu que era sapatão por gostar de algo (futebol, lutas, ciências exatas, sci-fi, o que for). Isso quer dizer, basicamente, que querem nos privar de transitar pelo espaço masculino e que se, mesmo assim, fazemos isso, nossa identidade de gênero entra na roda, pois aquele ambiente não nos pertence, é deles.

Mas se o espaço masculino é o universo e o da mulher é só a casa, quem não ia querer transitar pelo universo?

E se vocês não botam fé nem em mim nem no Aaron, botem fé nessa pequena maravilhosa e bora fazer um dia das crianças (e uma vida e um mundo) diferente esse ano <3

29 Sep 22:56

Exfoliate. #9gag



Exfoliate. #9gag

08 Oct 20:13

Photo



07 Oct 20:00

When You Get Boxed in By Your Plans

03 Oct 17:30

Selfie of the Day: This Camel is All Smiles for This Amazing Selfie

Selfie of the Day: This Camel is All Smiles for This Amazing Selfie

Submitted by: (via Mahmoud Salem)

Tagged: camel , cute , selfie