Shared posts

25 May 19:15

0 0 0 = 6, 1 1 1 = 6, 2 2 2 = 6 Puzzle

by Eldhose Baby
Solve this

0 0 0 = 6
1 1 1 = 6
2 2 2 = 6
3 3 3 = 6
4 4 4 = 6
5 5 5 = 6
6 6 6 = 6
7 7 7 = 6
8 8 8 = 6
9 9 9 = 6

In the space you can use any kind of mathematical signs like addition subtraction divison etc.
But you cannot bring up new numbers
13 Aug 14:09

Tim Curry

by ThisIsNotPorn

Tim Curry having a smoke on the set of ItTim Curry having a smoke on the set of It.

The post Tim Curry appeared first on This Is Not Porn.

11 Jul 11:42

Os Vingadores – Stan Lee & Kurt Busiek – Editora Salvat

by saladalivros
Oi gente! Ontem postei no Instagram que acabara de ganhar The Avengers Quinjet City Chase da coleção Marvel Super Heroes, aí enquanto estava montando – ele vem com um super jumper e com arminhas que atiram de verdade! – percebi que esse kit vem com o Visão,  o androide que não apareceu no filme Age of […]
09 Jul 18:18

Uma noite de eterna duração – Roberto Denser – RD Editora / Kindle

by saladalivros
“E que diabo de ascensorista é você, que conhece Artaud e cita nomes como Kleist e Thomas de Quincey?” Oi gente, ‘Uma noite de eterna duração’ é um conto de Roberto Denser que apresenta um pequeno porém significativo fragmento da vida de um aspirante a escritor. Como muitos amantes da literatura e do cinema,  Francisco goza de uma […]
28 Jun 01:48

O Conto da Ilha Desconhecida – José Saramago – Companhia das Letras

by saladalivros
  Oi gente ;)   “A ilha desconhecida fez-se enfim ao mar, à procura de si mesma”   Se não for o menor, é um dos menores livros de Saramago e pode ser lido em menos ou pouco mais de uma hora. Ele foi publicado em Lisboa em 1998 e no mesmo ano foi lançado […]
04 Jul 13:58

Tudo sobre Arte – Stephen Farthing – Editora Sextante

by saladalivros
Oi gente, Nesta foto mostro um dos cantos do nosso espaço para livros de arte. Os livros de música, pintura, escultura e história da arte estavam todos espalhados aleatoriamente mas consegui liberar um bom espaço para organizá-los ao me desapegar de revistas/livros técnicos já obsoletos.* Foi assim que percebi uma lacuna: eu não tinha uma obra mais geral sobre a história […]
27 Jun 18:53

Os Filhos de Anansi – Neil Gaiman – Intrínseca Editora

by saladalivros
  Oi gente ;) Apesar de termos mais de cinquenta livros com conteúdo envolvendo uma ou mais mitologias/religiões, o deus Anansi me era um completo desconhecido até o dia em recebi a graça de topar com esse livro na Livraria Leitura. Obrigada, Neil.* Na Mitologia Africana original esse deus-aranha usa de artifícios nada honestos para enganar outros deuses e tomar para si […]
24 Jun 14:07

Quem disse que animais não gostam de fogos de artifício?

by Igor Santos
Igor Santos

Faz tempo que não venho aqui. Perdi algo interessante?

Numa matéria (porcamente mal escrita, preciso avisar) publicada em 8 deste, o jornal sorocabano Cruzeiro do Sul informa do banimento (nem tanto, é apenas uma notícia já velha, retificando uma notícia errada do dia anterior, de que a prefeitura local deixou oficialmente de se valer) de fogos de artifício alegando o bem-estar dos animais.

Em setembro do ano passado, o portal G1 publicou algo semelhante mas mais especificamente voltado para a proibição, em municípios do Tocantins, durante a campanha eleitoral devido ao risco de incêndios. No entanto, a matéria também cita desconforto em animais.

Foto por: Andy Wilkes

Foto por: Andy Wilkes

Mas será que os fogos de artifício (rojões, foguetes, bombas, traques, bichas, bujões, peidos-de-véa e demais variantes regionais) realmente, causam desconforto em animais? Ou, como alega o Cruzeiro do Sul (sic): “[A]ssustam as aves e outros animais que mudam o comportamento, alterando a rotina”?

Será que os animais se importam tanto assim? Quer dizer, alguns deles até se importem, mas o que eu noto durante a época junina (que vai do Dia de Santo Antônio até o Dia de São Pedro e não sei se isso se aplica a outras regiões não-nordestinas) é que a queima indiscriminada e desnecessária de imensos volumes de madeira por indivíduos despreparados para lidar com possíveis consequências é uma prática comum, conhecida e incentivada (sem falar nada da “brincadeira” infantil de pular a fogueira já perto do fim da festa, quando todos os adultos já estão devidamente quentãozados e ainda menos capazes de intervir e/ou socorrer) e que continua firme e forte, sendo levada adiante geração após geração pela mesma subespécie de animais cuja rotina é justamente a de criar um ambiente sujo tanto auditiva quanto atmosfericamente (visto que não adquiriram evolutivamente[1] capacidade cognitiva adequada para identificar quando estão incomodando) e cujo comportamento subumano continua inalterado há milênios. Pois não há nada melhor que uma celebração europeia pagã (a chegada do verão, representada pelo solstício), reforçada pelo uso de dispositivos orientais para o afastamento de maus espíritos (fogos barulhentos e coloridos) e abastecida por rituais indígenas pré-colombianos (o alto consumo de milho, representando a fartura do nosso solstício de inverno), para reacender a paixão dos católicos pelas fogueiras e manter queimando a certeza prepotente de que o que eles fazem é sagrado e blindado a críticas ou reclamações.

Pessoas que enchem a boca e estufam o peito ao declarar que o Brasil é o maior país católico do mundo[2] são as mesmas que estão agora segurando a calcinha/cueca nos dentes de ódio de mim (e seriamente pensando num bom uso para as fogueiras acima mencionadas). Ora, se ateus deveriam trabalhar no natal (ou hoje, que por algum motivo que me escapa foi feriado para mim e para toda a Justiça do RN), então por que católicos quereriam negar a origem 100% católica desse espetáculo medieval de adoração à destruição primitiva, irracional e inconsequente que tem seu maior palco precisamente nas áreas mais atrasadas (socialmente) do país mais atrasado (culturalmente)? Aliás; qual outra razão existiria para justificar tal comportamento? Ao que tudo indica, o homo erectus foi extinto ainda no médio paleolítico!

Foto de fonte duvidosa

Foto de fonte duvidosa

Uma coisa, porém, não posso negar: admiro grandemente essa confluência multicultural de religiões naturais e sobrenaturais europeias com pitadas do misticismo oriental e rituais incas/maias. Se ao menos tivessem tido tempo para evoluir um pouco essa mentalidade mágica que, apesar de claramente proibir a adoração de ídolos e outras divindades, abre vastas exceções para estátuas, folhetos, templos e comemorações à memória de sub-deuses e seus poderes santificados que, sob encomenda, fazem desde uma pessoa se pré-apaixonar por outra premonitoriamente através de uma faca enfiada numa bananeira ou gotas de cera quente pingando numa bacia até abrir as portas de um pós-vida que, não obstante ser eterno, não é infinitamente sem graça e entediante.

Então, até talvez os animais silvestres e de estimação (como bem frisou o G1) sejam perturbados pelas luzes, pelo barulho e pela fumaça junina, mas creio convictamente que, aos animais que fazem uso dos explosivos (sob os auspícios de uma justificativa hermeticamente neolítica), a queima de fogos e sua eventual cota extra de poluição visual, sonora e atmosférica faça até bem.

Ah! E por falar nisso: vá doar sangue. Você tem mais do que precisa e esta época do ano é ideal para alguma criança perder um dedo ou um olho ou pelo menos parte da pele.

Retirada da Wikipedia

Retirada da Wikipedia

———

[1] Que são animais é indiscutível, mas não posso dizer que tal conjunto de características é uma espécie de retardo pois precisaria supor que criaturas desse tipo teriam um potencial refinado que lhes foi negado por alguma circunstância. Eles são realmente prejudicados ontogenicamente, desevoluídos e retrógrados.

[2] Noção duplamente errada, tanto absoluta quanto percentualmente, visto que 100% da população do Vaticano é católica e o fato do México ter mais ou menos cinco milhões a mais de católicos na população geral que nós. Ufa! Menos uma vergonha para este país de quinta.

16 Jun 12:48

“Homeopatia é remédio”

by Igor Santos

Recentemente, uma leitora (ou espectadora, mais especificamente) do 42. me convenceu, via email, de que homeopatia funciona.

Vou reproduzir aqui (sic, sempre lembrando) os argumentos dela para que vocês também sejam convertidos.

[nota: eu estava de férias e, mesmo com um assunto tão chamativo que claramente (conhecendo os apologistas que se dão ao trabalho de me alcançar por correspondência eletrônica) haveria de ter sido tão bem pesquisado e argumentado, aguentei bravamente e deixei para ler o email quando voltasse ao ritmo normal de vida.]

16/05

De: Suzane [suzane.******@hotmail.com]

Assunto: Homeopatia é remédio

Achei você bobão de tudo com aqueles vídeos da homeopatia.
Pra você ver que a homeopatia funciona, quando estiver com caganeira beba o Arsenicun Albun pra ver que cura, a não que ser que esteja com algo grave no intestino.
Minha filha que bebia antibiótico todos os meses pra dor de garganta, passou 13 anos sem tomar, pois quando tinha dor de garganta usava essa fórmula; Beladona, Mercurio solb.e Barita Carb.
A homeopatia não é milagrosa, é remédio e tem que tomar com perseverança.

Os vídeos aos quais ela se refere são os da minha overdose homeopática e meu vídeo-diário de sintomas.

Abaixo, minha resposta, no início de junho:

Pois é, remédio não precisa de perseverança. Homeopatia precisa porque, no fim das contas, dor de garganta se cura sozinha enquanto você está se enganando e pondo sua filha em risco de algo mais sério acreditando em bruxaria.

E, finalmente, agora há pouco, chega em minha caixa de mensagens sua réplica inescrupulosamente impenetrável impressionantemente inteligente, idioticamente inescusável instigantemente inescrutável, intragavelmente insípida incrivelmente inspirada, imbativelmente incompreensível intrinsecamente inédita, indescritívelmente impenetrável intrigantemente imaculada e inescrupulosamente ideológica impositivamente imparcial da correspondente imberbe?:

16/06

De: Suzane [suzane.******@hotmail.com]

Assunto: Homeopatia é remédio

Igor
Tenho pena de ti!
Esses dias ainda li, um cara achando um absurdo que a homeopatia tem remédio feito de veneno de cobra.
Eu disse pra ele: Boboca que não sabe de nada, o capotril que tu bebes que não é homeopático, pra pressão alta também é feito de veneno de cobra.
Mas num país que o médicos não dão valor na alimentação, o povo tem que ser doentão da cabeça e não confiar na homeopatia.

E pronto! Bastou isso para me converter à religião prática charlatã curativa da homeopatia.
Viu? É assim que a ciência funciona. Bons argumentos, apresentados de forma clara, preferencialmente por email, provando que homeopatia funcio.., opa, o que é isso?

Mil e oitocentos estudos mais tarde, cientistas concluem (mais uma vez) que homeopatia não funciona.

De acordo com a Revista do Smithsonian:

“Talvez você lembre de quando os cientistas desbancaram a homeopatia em 2002. Ou 2010. Ou 2014. Porém, agora um grande estudo australiano, analisando mais de 1800 trabalhos mostrou que homeopatia (…) é completamente ineficaz.

“Após avaliar mais de 1800 estudos sobre homeopatia, o Conselho Nacional de Pesquisa Médica e de Saúde Australiano (NHMRC) conseguiu achar apenas 225 que eram bons o suficiente para analisar. E uma revisão sistemática desses estudos revelou “nenhuma evidência de qualidade que apóie as alegações de que homeopatia é eficaz para tratamentos de problemas de saúde”.”

Aqui o link (PDF) diretamente para o estudo do NHMRC: Evidence on the effectiveness of homeopathy for treating health conditions.

Hum. E agora? Em quem eu confio? Numa análise sistemática de quase dois mil trabalhos feitos por uma instituição de boa reputação envolvendo centenas de profissionais qualificados que comprova que algo física, química, farmacológica e biologicamente impossível não funciona ou na opinião semi-inteligível de uma anônima da Internet que mal sabe usar pontuação, que me acha um “bobão de tudo” e que tem pena de mim?

Hum...

Hum…

24 Apr 01:00

Photo



20 Apr 13:30

Photo



















21 Apr 13:30

iwillmindfuckyou: booooost: i-r-confused: who said ferraris...



iwillmindfuckyou:

booooost:

i-r-confused:

who said ferraris aren’t family cars hah

because air from the grille is diverted out those channels, that baby would be launched out at sufficiently high speeds

fantastic

20 Apr 15:47

‘10 anos com Mafalda’ (Quino)Essa Antologia foi organizada por...



‘10 anos com Mafalda’ (Quino)


Essa Antologia foi organizada por Esteban Busquets. O meu exemplar é da sexta tiragem da primeira edição publicada pela WMF Martins Fontes e conta com a reprodução de uma entrevista com o Quino concedida a Rodolfo Bracel em 1987, 14 anos após a publicação da última tirinha da Mafalda.

A capa é fofa e a qualidade gráfica excelente. A editora usou papel de alta gramatura que dá um prazer adicional à leitura pois você manipula papel próprio para desenho, inclusive dá vontade de colorir as tirinhas. Adorei ter praticamente todas as tirinhas da Mafalda em um livro e pretendo comprar o ‘Toda Mafalda’. Amo essa criança, para mim a Mafalda simplesmente existe.

Mas há alguns problemas do livro (não das tirinhas!) que acho *quase* imperdoáveis.

A organização da Antologia é temática e há capítulos dedicados a cada amiguinho e ao Guile, o que é interessante pois você conhece melhor as paixões e aversões da menina e o perfil de cada personagem.  

Mas a falta de cronologia, e o que é pior, a ausência de uma informação histórica tão básica quanto qual foi a primeira tirinha publicada ou qual foi a última tirinha me decepcionaram um tanto.  

Pelo traço às vezes dá para o leitor intuir que a tirinha é mais antiga porque nem a ordem dos capítulos ou a ordem dentro de cada capítulo é cronológica, o que o organizador fez foi agrupar a continuidade de cada abordagem dentro de cada capítulo. Pesquisando na internet percebi algo mais absurdo: nem a primeira  nem a última tirinha estão neste livro. Ele deveria ter outro título, né?

As tirinhas foram criadas por Quino considerando o momento social e político dos últimos dias. Ele tentava deixar a tirinha mais fresca quanto fosse possível. Seria muitíssimo interessante que uma reedição passasse a informar pelo menos a data de publicação de cada tirinha para que o leitor formasse uma timeline em sua mente e viesse com uma apresentação dando mais detalhes sobre a concepção das personagens pois há elementos muito interessantes.

Mas ter quase 200 páginas da menina que ama os Beatles e odeia tanto sopa quanto ama o conhecimento e a liberdade de expressão vale muito a pena pois as outras informações a gente encontra por aí (mas como sou chata resolvi dar meus pitacos).

Quero muito a ‘Toda Mafalda’, como estava em falta na livraria vou comprar online.



Beijos,

M.

21 Apr 21:14

Será que acharei o dono ou a dona?Fernando Pessoa que me perdoe,...



Será que acharei o dono ou a dona?

Fernando Pessoa que me perdoe, mas todas as cartas de amor são belas. Todo aquele que senta para escrever uma carta de amor - ou quase todo aquele -, recebe o poder dado pela liberdade de não estar cara a cara com ninguém e assim traduz ali toda a interação maluca dos nossos neurotransmissores com seus órgãos-alvo. A carta de amor é quase sempre uma nudez da ‘alma’, um despojo, uma entrega. É a materialização da sofrência, hehe.

Quem ainda escreve uma carta de amor, tipo assim, com papel e caneta? 

Nossa Biblioteca tem um tamanho considerável para um casal que está junto há menos de uma década (parte dos livros está em outros cômodos da casa e temos prateleiras com livros atrás de livros, bem como gavetões e um grande armário fechado onde também há alguns) e conta com muitos volumes adquiridos em sebos, por estes dois motivos vez por outra encontramos fotos, bilhetes, cartões e rascunhos escondidos entre folhas amareladas. Hoje encontrei um livro editado em Portugal na década de 70 e por algum motivo lembrei de uma carta de amor que apareceu por aqui há alguns meses.

A carta de amor que reproduzo abaixo (na íntegra, inclusive mantenho seus pequenos e fofinhos erros de português) foi escrita há um quarto de século e no verso há anotações em outra letra, possivelmente feitas por quem a recebeu.

Não consigo lembrar em que livro foi encontrada mas certamente foi escrita por uma adolescente. Além da garota dar esta pista, a carta está escrita em uma folha de caderno e no mesmo livro havia um rascunho de um problema de física para o ensino médio.

Senta que lá vem a história.

Abro aspas.

“A vida. Nessa vida o que é que realmente importa.
Abrir a janela? ou fechar a porta!
Pedir um ponto de partida ou uma rendição.
Esconder os sentimento ou abrir o coração.
Eu já não sei o que é certo, ou estou perdendo a razão, tal vez seja a adolescência me pegando pela mão.
Faços aos pequenos, grandes problemas a base de uma vida.
E esqueço Que por mim mesma estou meramente traída.
O céu, o azul me fazem esquecer.
O dia e a noite só me lembram de você, será que um dia a gente poderá se encontrar ou será que tudo passou de ilusão.
Um sonho hipócrita sem essência, sem paixão.
Será que essa vida se resume apenas no passado nem emaranhado de lembranças e saudades.
Eu preciso está de novo ao seu lado.
Relembrando os pequenos momentos de felicidade.
Baldeando o oceano com a palma da mão ou vendo atravessado a pulsação do que foi e será noutra existência.
Fiquei magoada por você ter desligado o telefone na minha cara, mas como você mesmo diz tudo passa só Deus não passa.
Acho apenas que não merecia pois nao tinha feito nada pra te maltratar.
Depois eu te escrevo, já que, você não fala comigo aumenos você me houve. Um abraço da (…)”

No verso da cartinha há três frases com outra letra, aparentemente escritas em dias distintos pois a letra está ligeiramente diferente e com canetas diferentes (uma delas é vermelha). Cito as três:

“Minha galega
Meu pingo
Minha fofolete
Meu nenê novinho
Minha cor de rosa e nenênzinho”

“Apesar das nossas diferenças, de nossas brigas, de nossos erros, apesar de tudo… não consigo viver sem você. Ainda te adoro muito”

“Nessa brincadeira nós dois perdemos: eu porque perdi a pessoa que mais amava e você porque nunca mais vai encontrar alguém que tenha a capacidade de amar como eu amei. Espero que lembre disso”

Se a remetente ou o destinatário se reconhecerem nas palavras e um ou outro me informarem pelo instagram (@meire_md) o nome com o qual a carta foi assinada, envio pelos Correios.

Beijos,
M.

13 Apr 05:30

4gifs: Some say he’s still walking. [video]



4gifs:

Some say he’s still walking. [video]

13 Apr 18:00

Your Beliefs Shape You

gods,hulk,funny,avengers

Submitted by: Unknown

Tagged: gods , hulk , funny , avengers
10 Apr 15:44

silverback420:thelesbianguide:unicornempire:the-real-goddamazon:T...





















silverback420:

thelesbianguide:

unicornempire:

the-real-goddamazon:

This post is so important.

This is the best post made in the history of ever. I’m so serious.

I just feel really strongly like this belongs on this blog

Lmfaoo!

20 Apr 12:36

Photo

by aishiterushit
Igor Santos

O mais difícil de acertar são os olhos.









14 Apr 20:00

fuckyeahdementia: here human, stop wasting my time



fuckyeahdementia:

here human, stop wasting my time

13 Apr 04:36

Sentinels of the Arctic

Discover the cosmos! Each day a different image or photograph of our fascinating universe is featured, along with a brief explanation written by a professional astronomer.

2015 April 12
See Explanation.  Clicking on the picture will download
 the highest resolution version available.

Sentinels of the Arctic
Image Credit & Copyright: Niccolò Bonfadini

Explanation: Who guards the north? Judging from the above photograph, possibly giant trees covered in snow and ice. The featured picture was taken a few winters ago in Finnish Lapland where weather can include sub-freezing temperatures and driving snow. Surreal landscapes sometimes result, where common trees become cloaked in white and so appear, to some, as watchful aliens. Far in the distance, behind this uncommon Earthly vista, is a more common sight -- a Belt of Venus that divided a darkened from sunlit sky as the Sun rose behind the photographer. Of course, in the spring, the trees thaw and Lapland looks much different.

Follow APOD on: Facebook, Google Plus, or Twitter
Tomorrow's picture: in the distance < | Archive | Submissions | Index | Search | Calendar | RSS | Education | About APOD | Discuss | >

Authors & editors: Robert Nemiroff (MTU) & Jerry Bonnell (UMCP)
NASA Official: Phillip Newman Specific rights apply.
NASA Web Privacy Policy and Important Notices
A service of: ASD at NASA / GSFC
& Michigan Tech. U.

Expanded from APOD by Feed Readabilitifier.
15 Apr 16:06

tastefullyoffensive: (photo via balconeswinston)

19 Apr 18:37

bellinitini: dont even look at me unless you look like...



bellinitini:

dont even look at me unless you look like this

NO

12 Apr 11:00

Chernobyl-Themed Matryoshka Doll

matryoska,radiation,doll,chernobyl,mutation

Submitted by: (via Reddit)

12 Apr 13:00

Big Variety

booze,fridge,variety,wtf

The most heavenly fridge I've ever seen.

Submitted by: Snake73

Tagged: booze , fridge , variety , wtf
10 Mar 06:16

Huffman’s Pyramid

by Greg Ross
Igor Santos

well, fuck

huffman's pyramid

Here’s a subtly impossible figure devised by UC-Santa Cruz computer scientist David Huffman. If it’s a three-sided pyramid, then its edges define the intersections of three planes and should meet in a single point. But they don’t:

huffman's pyramid impossibility

This is intriguing because the figure doesn’t immediately look impossible. In Vagueness and Contradiction, philosopher Roy Sorensen writes, “The impossibility of an appearance is sometimes concealed without overloading our critical capacities.”

Possibly this is because we sense that other solutions are possible that can reconcile the error. Zenon Kulpa points out that the pyramid becomes intelligible if we imagine that the farther side hides a fourth edge, giving the figure four sides rather than three. He describes two families of such solutions in “Are Impossible Figures Possible?”, Signal Processing, May 1983.

07 Apr 19:35

Photo

Igor Santos

Odeio quando o modelo cai na água sanitária.



08 Apr 05:09

Photo













08 Apr 18:34

soc1alism:sixpenceee:This is a particularly elegant explanation...



soc1alism:

sixpenceee:

This is a particularly elegant explanation of why why we don’t fill blimps with Hydrogen anymore.

Source: Business Inider

We can’t have hydrogen blimps because there’s a very strong chance that a car with a sparkler taped on it will dukes of hazard style ramp up into it and destroy everything
I finally understand

23 Feb 04:11

Photo

Igor Santos

De quem é isso?



26 Mar 18:30

Iconic images from The Flickr Commons

by Bhautik Joshi

With the announcement of our 100th Flickr Commons institution yesterday, we wanted to take a closer look at some of the stories behind iconic photos from the collection. This selection represents a few of our favorite stories, but we highly encourage you to explore the Commons further on your own.

Richard M. Nixon and Elvis Presley at the White House
The U.S. National Archives, Richard M. Nixon and Elvis Presley at the White House, December 1970. Elvis Presley was famously obsessed with police badges, owning a huge collection of them. A notable hole in his collection was a badge from the then Federal Bureau of Narcotics and Dangerous Drugs (a predecessor of the DEA); he reportedly believed that “..with the federal narcotics badge, he could legally enter any country both wearing guns and carrying any drugs he wished.” On an overnight flight in an impromptu visit to Washington D.C., Elvis wrote a note to President Nixon requesting a meeting so he could get a “narc badge.” The visit was arranged the same day. A remarkable description of the meeting can be found here.

Migrant Mother, Nipomo, California

George Eastman House, Migrant Mother, Nipomo, California, 1936. This stunning portrait of the human face of the Great Depression in 1930’s America is popularly known as Migrant Mother. Commissioned by the Resettlement Administration to document migrant farm workers in California, Dorothea Lange (a remarkable photojournalist and major early influence in documentary photography) came across the destitute Florence Owens Thompson and her family, and shot a series of portraits. This image, and Lange herself, became a subject of controversy when Florence Thompson was rediscovered in 1978. About the picture, she said “I wish [Lange] hadn’t taken my picture. I can’t get a penny out of it. She didn’t ask my name. She said she wouldn’t sell the pictures. She said she’d send me a copy. She never did.” (source).

Operating a hand drill at Vultee-Nashville, woman is working on a "Vengeance" dive bomber, Tennessee  (LOC)

The Library of Congress, Operating a hand drill at Vultee-Nashville, woman is working on a “Vengeance” dive bomber, Tennessee (LOC), 1944. Rosie the Riveter became an iconic cultural idea in World War II in the United States. As significant chunks of the labor force were outside of the country, all parts of the population – notably women and people of all races – became involved in traditionally male-dominated fields, including aircraft and munitions factories. Sadly the name of the subject in this photograph is unknown.

03 - Sydney Harbour Bridge Construction

Royal Australian Historical Society, 03 – Sydney Harbour Bridge Construction, 1930. Although the start of construction predated the depression era of the late 1920s and 30s, the construction of the Sydney Harbour Bridge was completed in the middle of the depression and was a major source of local employment. This image shows a point in construction close to where the two sides of the arch were to meet; two gigantic creeper cranes can be seen on either side. These cranes were used to lower steelwork to points below, including the deck of the bridge. An iconic structure in its own right, the Sydney Harbour Bridge was a feat of engineering at the time.

Cresent Earth rises above lunar horizon

NASA on The Commons, Cresent Earth rises above lunar horizon, December 1972. This remarkable image of Earthrise was taken by astronaut Ronald E. Evans in the command module of Apollo 17 orbiting the moon while his colleagues were descending to the surface in the lander module.

[Head of the Statue of Liberty on display in a park in Paris...

New York Public Library, Head of the Statue of Liberty on display in a park in Paris, 1883. The Statue of Liberty was not a gift from France to America – it was the brainchild of sculptor Frédéric-Auguste Bartholdi. He made several trips to the United States from France to pitch his idea of “Liberty Enlightening the World” to leaders of several cities. In 1872, he partnered with Edouard de Laboulaye to create the Franco-American Union, which raised funds to build the statue. In 1878 the statue’s head was on display for the Paris Exposition (the image above), and in 1884 the completed statue was on display in a courtyard next to Bartholdi’s studio – with a massive funding shortfall to get it to the United States. Joseph Pulitzer, owner of the daily tabloid New York World launched a campaign to raise funds to finish the project. Hundreds of thousands of dollars from private citizenry was raised as well as a significant donation from a laxative maker that advertised on the pedestal of the statue for a year. In 1886, ten years late, the statue was finally erected on Bedloe’s Island in New York Harbor.

Sex Pistols i Norge, 1977

National Archives of Norway, Sex Pistols i Norge, 1977, 1977. Johnny Rotten of the Sex Pistols performing at the Student Union in Trondheim, Norway, 1977.

"The Tetons - Snake River," Grand Teton National Park, Wyoming.

The U.S. National Archives, “The Tetons – Snake River,” Grand Teton National Park, Wyoming., 1941. In 1941, legendary landscape photographer Ansel Adams was commissioned by the Department of the Interior to take photographs of National Parks and reservations. This striking example of Adams’ mastery of landscape photography became one of the few images stored on a Voyager Golden Record: phonograph records containing records of life and culture on Earth and placed aboard Voyager 1 and 2.

Titanic

Public Records Office Of Northern Ireland, Titanic, 1912. Built in Belfast, the RMS Titanic was the largest ship of its era. This is an image of the Titanic leaving for a day-long sea trial, where it was declared seaworthy. 12 days later and 5 days into its maiden voyage, the Titanic struck an iceberg and sank.