Shared posts

04 Sep 21:35

tastefullyoffensive: by Mr. Lovenstein

04 Sep 21:38

Photo



04 Sep 11:25

Amigo só serve para ser filho da puta.

by Zanfa

5786_b5e3_390

03 Sep 23:13

As vezes em que achei que ia morrer

by Ygor Freitas

Por longos anos da minha infância eu fui um menino de apartamento que não saía de casa pra nada. A minha vida era escola, video game e Cartoon Network. Por causa dessa superproteção, não tive a oportunidade de ser uma daquelas crianças que corriam só de camiseta e cueca no meio da rua. O saldo disso tudo (além de eu não virar um usuário de crack) é que eu me tornei um moleque frouxo.

A propósito, uma observação rápida sobre as crianças de cueca aqui. Já reparou que sempre tem uma dessas no seu bairro? É aquela criança com uma barriguinha protuberante, um umbiguinho estufado e que geralmente tem umas casquinhas de ferida no corpo que é melhor você não encostar. Depois procura bem.

E justamente por eu ser frouxo, quando finalmente tive liberdade para brincar nas ruas do meu Bairro Califórnia, eu não estava preparado. Eu simplesmente não tinha o Know-How. Além disso, o meu campo de diversão limitava-se apenas à minha rua (uma rua sem saída, diga-se de passagem). Ou seja, se todos quisessem brincar com o pessoal da rua do lado, eu não podia participar. Ir, por exemplo, à padaria, que era a dois quarteirões de distância, tratava-se basicamente uma aventura impossível.

 

1Minha concepção de como era comprar pão.

 

Nessa minha realidade de não conhecer a vida como ela é, meio que perdi a noção de realidade muitas vezes. Coisas bobas eram o suficiente pra eu ficar neurótico e achar que iria a óbito em menos de 24h. Rapaz, se eu fosse contar todas as vezes em que achei que iria morrer por algo estúpido, daria pra escrever uma série de livros maior que Game of Thrones. E essas aqui foram três muito marcantes pra mim…

 
 
Canivete

Quando eu tinha, sei lá, uns 7 anos, estava no quarto dos meus pais à noite vendo TV. Ao lado da cama, como toda boa cama, tinha um criado-mudo. E dentro dele um canivete do meu pai. Era um daqueles canivetes suíços bonitões da Victorinox que são vermelhos na medida certa pra chamar atenção de uma criança.

 

Canivete-Victorinox-Tourist
Olha que bonito

 

Eu, explorador que só, esperei o momento certo para abrir a gaveta quando ninguém estivesse vendo para pegar aquele artefato e descobrir como ele funcionava. Comigo não tinha receio, fui abrindo tudo sem pensar nas consequências. Puxei tesourinha, puxei serrinha, puxei a pinça…aí tinha um que estava emperrado. Fiz força. Continuava emperrado. Força força. Agora sim estava quase indo e PLUFT. A função mais cortante do canivete mostrou que não estava ali pra sacanagem. Aquela lâmina abriu muito rápido, muito de surpresa. E com a mesma velocidade, o sangue que circulava no meu dedo descobriu que estava livre para viver uma nova vida. Eu tinha me cortado.

O negócio sangrou, e olha, como sangrou. Eu olhei pro meu dedo e estava lá o melado escorrendo. Até então eu não tinha visto algo assim na minha vida. Pelo menos não ao vivo e muito menos comigo. Aquele cortezinho pra mim era um massacre e no mínimo eu iria virar uma peça de açougue. Fui correndo ao banheiro lavar aquela sanguinolência porque minha cabeça água salvaria. Eu botaria água lá e o sangue não sairia mais. Água é vida.

Só que nada impedia aquele dedo de sangrar.

 

More than 67,000 martyrs in the fighting in Syria in Damascus
A situação era basicamente essa 

 

Qual o meu raciocínio lógico? Na escola aprendi que quando perdemos muito sangue, morremos. Ou seja, eu tava virando um cadáver ali mesmo. Comecei a chorar e a gritar no banheiro “EU TO MORRENDO, MAMÃE. ESTOU PERDENDO MEUS SENTIDOS, Ó MEUS PROGENITORES. YA NO PUEDO MÁS VIVIR, PAPÁ! ADIÓS”. Quando eles chegaram correndo a cena era eu no chão do banheiro sangrando esperando a morte me carregar.

 

Screen-Shot-2015-07-01-at-4.44.12-PMEu

 

Não morri. Eu era só burro mesmo. A lição estava aprendida e só encostei naquele canivete depois de 10 anos.

 
 
Lego

Esse não foi um caso isolado, mas sim recorrente. Quando eu era criança, um dos presentes que mais ganhava da família era Lego. Na época eu não tinha muita noção e acabei não dando tanto valor quanto deveria, MAS VOCÊS JÁ VIRAM O PREÇO DO LEGO HOJE EM DIA? Com uma dessas caixas temáticas grandes você já pode dar entrada num apartamento duplex em Ipanema. Dei uma breve pesquisada aqui no Mercado Livre e estou indiguilouco.

 

Captura de Tela 2015-09-03 às 5.17.31 PM
Qual a necessidade disso gente

 

Modéstia à parte, sempre mandei bem naquelas construções e vez ou outra me sentia o próprio Le Corbusier (acabei de colocar “melhor arquiteto do mundo” no Google e peguei o primeiro nome. Não vou mentir pra vocês). Minha carreira ia de vento em popa até o dia eu cometi o erro de ler a caixa do Lego.

Situando vocês melhor, sabe quando você pega uma bula de remédio depois de tomar, lê os efeitos colaterais e do nada começa a sentir todos ao mesmo tempo? É basicamente isso. Só que eu acredito que tenha levado a psicologia a um patamar muito maior: eu li que aquele brinquedo não era recomendado para crianças menores de 3 anos pois continha peças que poderiam ser engolidas.

Maluco…PRA QUÊ. Não teve nem desenrolo, NO ATO eu senti uma peça de Lego obstruindo a minha garganta. Isso sequer fazia sentido porque minhas duas mãos estavam segurando a caixa, eu não tinha colocado nada na boca e já tinha muito mais de 3 anos de idade.  Não fez diferença: lá estava eu agoniado com a certeza de que meu sufocamento era iminente. Eu ia ficar roxo até morrer e pronto. Comecei a tossir alto como se tivesse sido envenenado com Cianeto, com as mãozinhas segurando meu pescoço e me estrebuchando no chão até meus pais chegarem no quarto.

 

Screen-Shot-2015-07-01-at-4.44.12-PM
Eu de novo

 

O que sei é que mesmo depois de constatarmos que não havia nada na minha glote, eu continuava sentindo ela lá. Inclusive só de ter lembrado disso eu já to sentindo de novo. É hoje.

 
 
Tetano

A escola primária serve não só pra te dar uma base de conhecimento e te ensinar, mas também pra aterrorizar as suas noites de sono tranquilo. Quero dizer, nas aulas de ciências a gente via coisas que uma criança não pode ver assim sem uma preparação, sabe? Tem coisa perturbadora ali, coisa que mexe com a nossa cabecinha.

Tipo, lembra daquela imagem do Ciclo da Esquistossomose? Meu amigo, eu tinha um pavor daquilo. Até hoje eu não sei como funciona. Se eu prestasse atenção demais eu ia cismar que qualquer coisa que acontecesse comigo seria esquistossomose. Se eu entendi bem, parece que eu não posso ir em um lago e cagar  em um caracol, sei lá. Olha a cara desse caipira.

 

Esquistossomose-ciclo
Quê…

 

Numa dessas aulas conheci o Tétano. Esse bad boy foi o meu terror por muitos anos porque eu sabia que o tétano era uma realidade e que ele estava pronto pra me matar a qualquer deslize. Não tinha essa de anti-tetânica não. Pra mim ele era invencível. Tu já viu como o tétano te mata? Você começa a envergar que nem um berimbau e se der mole tu vai envergando até quebrar ao meio. TU ENVERGA ATÉ MORRER. Isso não é doença isso é praga bíblica.

Aí um dia eu estava brincando na rua com um menino chamado Pedrinho. O Pedrinho era mais velho que eu, o que nas regras das ruas, significava que eu sempre teria uma desvantagem. A brincadeira era show de bola: pegamos duas barras de ferro e encenamos clássicas cenas de combates de espadas. Tinha tudo pra dar certo.

Eu tava me sentindo o Sephiroth de Nova Iguaçu quando num momento de distração VLÁU a espada (barra de ferro) do Pedrinho cortou minha perna. Foi um corte razoável na panturrilha, sangrou bem mas não era nada que um poderoso Band-Aid não resolvesse. Só que eu lembrei o que causou aquele corte. E lembrei das aulas de ciências.

Puta merda eu tava com tétano. Tinha nem argumento. Aquele bastão de ferro a gente pegou na rua, é o próprio tétano em forma de objeto.

Fui correndo pra casa tomar banho com aquele desespero tomando conta de mim e antes de dormir eu peguei uma camiseta e meio que amarrei meus pulsos no meu tornozelo, de forma que eu ficasse deitado em posição fetal pra não envergar até morrer durante noite. Acordei inteirão e nunca mais me preocupei com tétano.

Quer dizer, eu fui dar uma olhadinha rápida na Wikipedia e…

 
photo_2015-09-03_19-50-00

photo_2015-09-03_19-50-10
 

Meu deus do céu, eu nunca mais saio de casa.

03 Sep 22:06

Photo



03 Sep 22:09

thingsmakemelaughoutloud: They’re Pretty Weird- Funny and...

02 Sep 01:42

breezingby: curvethemoonshine: wow The Connection!!!

Alan Porto

via Tadeu



breezingby:

curvethemoonshine:

wow

The Connection!!!

02 Sep 17:54

o pintinho e a linguagem chula da escola.



o pintinho e a linguagem chula da escola.

02 Sep 23:54

699 – Ciranda.

by gomba

Ciranda

… que amava Garfield.

02 Sep 03:27

Photo



01 Sep 13:32

tephor: *emphatic nodding* [x]

by aishiterushit




tephor:

*emphatic nodding* [x]

01 Sep 13:33

jewishyouwerelikeme: “Didn’t y’all notice he was white?”

by aishiterushit








jewishyouwerelikeme:

“Didn’t y’all notice he was white?”

29 Aug 14:42

ladyfabulous: tcfkag: allthingshyper: witchyroses: omjephilli...

Alan Porto

via Rosalind



ladyfabulous:

tcfkag:

allthingshyper:

witchyroses:

omjephillips:

witchyroses:

WHAT IS HAPPENING HERE?!??!??!

It’s quicksand. Quicksand is much thicker than water, which is why things sink so slowly. By that same logic, one can walk on its surface if you go fast enough and with little enough pressure, like skipping a stone on water.

THAT IS FANTASTIC

Non-Newtonian fluids, everyone.

As a child I believed that quicksand was going to be a much bigger problem in my life than it has turned out to be.  Little did I know I could defeat it by simply waddling like a penguin.

Same here! The 80s gave me unrealistic expectations on how much quicksand I would encounter in my life.

28 Aug 05:55

Done by Kelly McGrath at Art Alive Tattoo in Archdale, NC.

by whorfhorse


Done by Kelly McGrath at Art Alive Tattoo in Archdale, NC.

27 Aug 12:00

Sangue novo na adaptação animada de Castlevania! - Melhores do Mundo

by Tango Commando

Não é de hoje que vemos por aí notícias relacionadas a uma possível adaptação de Castlevania para os cinemas. A franquia, que começou na geração 8 bits, perdura até hoje e é uma das principais no mundo dos games misturando doses cavalares de ação e ambientação com tramas envolventes para jogadores de diversas plataformas.

No entanto, parece que veremos alguma coisa do castelo da Vânia em outras mídias em breve: o produtor Adi Shankhar informou em entrevista ao site gringo Collider que uma adaptação animada do clássico Castlevania III: Dracula’s Curse virá sob sua tutela junto com o estúdio Frederator.

Shankar ainda garantiu que, a despeito de ser uma animação, a adaptação trará uma quantidade considerável de violência e gore, coisas já esperadas de uma adaptação desse tipo.

“Terá bastante [violência]. O objetivo é vir com tudo e ultrapassar o anime para ser a primeira série animada para adultos produzida nos Estados Unidos”

“Será sombria, satírica e depois de uma década de propaganda negativa, vai virar de ponta-cabeça o sub-gênero relacionado a vampiros na mídia”

O produtor, responsável também por vários curtas independentes que volta e meia aparecem aqui no VocêTubo (como Punisher: Dirty LaundryPower/Rangers) citou ainda como influências na futura adaptação as produções nipônicas Akira, Ghost in the Shell, Ninja Scroll e o finado Young Justice.

Não sei hein, talvez algo bom venha por aí. De um lado temos um cara que não é de hoje gosta de propor novas visões para velhas franquias (sempre bem violentas e massaveísticas) e do outro um estúdio que não tem medo de ser politicamente incorreto às vezes em nome da qualidade das suas animações (o Frederator é responsável por Hora de Aventura, Bravest Warriors e pelo saudoso Padrinhos Mágicos).

Mas disso de ser “a primeira série animada para adultos na América”, Adi, amigão, BoJack Horseman mandou um abraço!

 

The post Sangue novo na adaptação animada de Castlevania! appeared first on Melhores do Mundo.

27 Aug 16:30

GET SMART

by ricardo

smart people
26 Aug 12:42

rescuemepotts: melinddamay: Marvel + twelve

by aishiterushit














rescuemepotts:

melinddamay:

Marvel + twelve

27 Aug 17:30

PICO-8, o incrível console retrô que só existe na internet

by Dori Prata

Dusk-Child

Há quem defenda que boa parte da criatividade presente nos jogos de antigamente se deva as limitações que os desenvolvedores enfrentavam e foi pensando nisso (e na ideia de criarmos nosso próprios games), que Joseph “Zep” White resolveu criar o PICO-8, um “fantasy console” que parece os computadores e videogames da década de 80 e que tem atraído vários desenvolvedores indies.

Basicamente o videogame é uma plataforma onde os game designers recebem todas as ferramentas necessárias para poderem desenvolver e compartilhar suas criações, mas tendo que se adequar a uma paleta de 16 cores, uma tela de 128 × 128 pixels, 4 canais para músicas e efeitos sonoros e acredite, “cartuchos” de jogos com no máximo 32 kB.

Por falar nos jogos, eles podem ser distribuídos através de um arquivo PNG especial que também funcionará como sua embalagem e para criá-los é preciso adquirir uma licença no site do projeto, o que custará US$ 15. Já para jogar o que outras pessoas criaram, basta visitar essa lista e aproveitá-los através do próprio navegador. Destaque para os interessantes Dusk Child, Across The River e Tempest.

É claro que os títulos criados para o PICO-8 estão longe de todo o esplendor tecnológico que vemos hoje em dia, mas a proposta está longe de ser esta e o que impressiona é a capacidade de algumas pessoas de criarem coisas tão legais com tão pouco, como por exemplo esse jogo inspirado no Lemmings.

Para quem cresceu na década de 80 criando programas e games para máquinas como o ZX Spectrum, brincar com o PICO-8 certamente será uma experiência fantástica, mas para aqueles que não possuem intimidade com a programação ou que estejam apenas interessados em conhecer algumas criações de pessoas que não se intimidam com limitações técnicas, vale muito a pena acompanhar a comunidade que está se formando em torno deste console virtual.

Se quiser conhecer um pouco mais sobre o que levou Zep White a apostar nessa ideia, recomendo dar uma olhada em um fanzine que pode ser baixado gratuitamente aqui ou cuja versão física pode ser adquirida neste site.

The post PICO-8, o incrível console retrô que só existe na internet appeared first on Meio Bit.

27 Aug 11:00

A Escola é uma Prisão

by Clara Gomes

bdj-150806-web

26 Aug 12:45

Photo

by aishiterushit








25 Aug 02:10

“The owls are not what they seem.” Twin Peaks...



“The owls are not what they seem.”

Twin Peaks inspired calf piece by Anka Lavriv at Gristle Tattoo in Brooklyn NY.

24 Aug 12:07

Rim do Pacífico 2 começa a ser filmado em Novembro! - Melhores do Mundo

by Lojinha

AEAEAEAEAEAEAEAEAEAEAEAEAE PORRA!

A sequência de um dos filmes mais divertidos dos últimos tempos, Pacific Rim, terá suas filmagens iniciadas agora em novembro, no Canadá. A previsão de lançamento é 4 de Agosto de 2017, ou seja, tenho ainda uns dois anos para voltar a ser feliz.

pacific-rim-2-begins-filming-this-fall

O filme será dirigido novamente por Guilherme del Toro, e terá de volta Charlie Day (o cientista maluco do primeiro filme), Burn Gorman (o outro cientista maluco do primeiro filme), e… bem, é tudo que temos confirmado até agora. Ainda não se sabe se os protagonistas do primeiro irão voltar, mas no mínimo devem ter uma ponta.

Outra informação de Pacific Rim 2 é que o título provisório é Maelstrom, o que significa em nórdico Redemoinho gigante da porra toda. Também se sabe que vamos aprender mais sobre os Kaijus, que a sequência vai se passar alguns anos depois do primeiro filme e que a nova obra vai se passar primariamente na China, e veremos Jaegers chineses e coreanos.

Long live capitalism.

285232_5_

Caras, Pacific Rim é um dos filmes mais fodas que já vi em um cinema. Não por ser uma obra de arte impecável ou ter aquela história profunda, mas por ser extremamente divertido. Eu me lembro de rir que nem um idiota na sequência onde um pterodáctilo carrega o robô gigante pro espaço, uma guria fala umas duas frases em japonês apressado e dá uma ESPADA GIGANTE pro robô, a qual ele usa para cortar o monstro ao meio e cair em cima de um estádio.

O.K, esquece o que eu disse. Pacific Rim é uma obra de arte impecável, apenas por essa cena.

Agora, sobre a sequência se passar na China. Bem, isso já era meio esperado desde o primeiro filme. Pacific Rim arrecadou 411 milhões de dólares, e 114 milhões foram arrecadados apenas na China. É claro que os produtores iriam enxergar esses valores e tentar capitalizar em cima disso.

Agora, o filme ganhou 14 milhões de dólares aqui no Brasil. QUEREMOS NOSSO ROBÔ GIGANTE, DEL TORO.

PacificRim_april_zpsdc2ba764

The post Rim do Pacífico 2 começa a ser filmado em Novembro! appeared first on Melhores do Mundo.

20 Aug 18:51

Photo

by aishiterushit


20 Aug 18:56

Photo

by aishiterushit




20 Aug 18:57

littlebitwibbly: What do you do then? —Jenna (x)

by aishiterushit




littlebitwibbly:

What do you do then? —Jenna (x)

20 Aug 17:36

DIALÉTICA

by ricardo

duplipensar
19 Aug 04:05

Anunciado novo vocalista do Evanescence

by Jesus Manero
Pateta

dlkhadiuhaiodjsfn893yh3783iuhsjoishduiydgyai7gdiuaddlkhaDAIUHJIOAJIOA diuhaiodjsfn893HIUEALK; yh3783iuhsjoishduiydgyai7gdiuaddlkhadiuhaiodjsfn893yh37AEAIUEHUAUHIEHUIAOIJE 83iuhsjoishduiydgyai7gdiuaddlkhadiuhaiodjsfn893yh3783iuhsjoishduiydgyai7gdiuad

dlkhadiuhaiodjsfn893yh3783iuhIUAHJODHJAsjoishduiydgyai7gdiuad to rindo até terça que vem

19 Aug 19:36

mayahan: Movie Directors’ Styles Reinterpreted As Architecture...

by aishiterushit
18 Aug 11:31

Você nunca será tão descolado quanto esse pássaro.

by Zanfa

tumblr_nsvs3adzq21s2yegdo1_400

16 Aug 14:03

animal-factbook: During the winter season, koalas will grow all...

by aishiterushit


animal-factbook:

During the winter season, koalas will grow all their fur out to not only keep warmth but attract potential mates. This is also because they don’t know how to use a razor.