Shared posts

26 May 20:42

Sonic Mania ganha data de lançamento?

A SEGA decidiu adiar Sonic Mania para permitir que chegue às tuas mãos na sua melhor qualidade possível mas não apresentou uma data oficial de lançamento.

A companhia Japonesa apresentou apenas um vago "Verão 2017" para o lançamento deste projecto desenvolvido de fãs para fãs, mas agora a data de chegada de Sonic Mania pode ter sido revelada.

Segundo a página do jogo no Steam, a SEGA colocará Sonic Mania nas lojas a 15 de Agosto, algo que ainda não foi confirmado oficialmente pela editora.

Read more…

26 May 20:42

Você pode estar 3 anos mais velho quando Kingdom Hearts 3 for lançado

by Felipe Gugelmin
Slides da Square Enix dão a entender que o game e Final Fantasy VII Remake podem ser lançados somente em 2017

Uma das empresas mais amadas do mundo dos games, a Square Enix é conhecida por um hábito não muito agradável: anunciar jogos e demorar muito tempo para lançá-los. Aparentemente, a companhia não está disposta a mudar esse comportamento, que pode afetar tanto Kingdom Hearts 3 quanto Final Fantasy VII Remake.

Em uma conferência com acionistas, o CEO da empresa, Yosuke Matsuda, deu a entender que ambos os títulos podem demorar mais três anos para chegar ao mercado. Esse tempo não foi confirmado, mas a presença deles em um quadro de lançamentos para “2018 em diante” é preocupante.

Leia mais...

26 May 20:41

Vê gameplay de Crash Bandicoot: Warped

A Sony e a Activision juntaram-se para satisfazer os desejos dos fãs e apresentaram um novo vídeo gameplay de Crash Bandicoot N. Sane Trilogy.

São mais de 6 minutos da nova versão de Crash Bandicoot 3: Warped que podes assistir desde já, demonstrando com o clássico da Naught Dog foi remasterizado pela Activision.

Crash Bandicoot N. Sane Trilogy estará disponível no dia 30 de junho na PS4.

Read more…

26 May 20:41

Sonic Mania pode chegar oficialmente ao Steam em agosto

by Felipe Gugelmin
O sistema de distribuição digital entregou por acidente a data de lançamento oficial da aventura com ares nostálgicos

Ainda sem data de lançamento oficial, Sonic Mania não deve demorar muito até chegar às mãos de seus fãs de longa data. De maneira discreta, uma atualização do Steam revelou que o game com características nostálgicas deve ser lançado no dia 15 de agosto — data que foi eliminada pouco depois.

Aparentemente a divulgação da data aconteceu por causa de um erro da Valve, que já cometeu algumas “falhas” semelhantes no passado. Quem acessa a loja no momento atual se depara somente com a promessa de que o jogo chega no verão norte-americano, que vai de julho a setembro.

Leia mais...

26 May 17:52

Anderson conheço o feitiço para não engravidar

by Léo Boese
25 May 20:48

Vídeo compara Destiny 2 com Destiny 1

Agora que Destiny 2 foi oficialmente revelado, estamos aptos para fazer uma comparação com o primeiro jogo.

Pegando em cenas semelhantes do original, conseguimos elaborar um vídeo comparativo que mostra o primeiro e o segundo jogo lado-a-lado em ocasiões muito parecidas.

Vê as diferenças no vídeo.

Read more…

23 May 16:23

A internet tem os melhores comentaristas de notícias

by Léo Boese

OS CARA N PARA BICHO

The post A internet tem os melhores comentaristas de notícias appeared first on Trollando.com.

23 May 15:59

Why does Destiny 2 feel like a glorified expansion?

by Ray Carsillo

We were like sardines in a tin can. Every influencer, member of the press corps, and Activision staffer had been crammed into a stuffy aircraft hangar down in Hawthorne, California, fittingly right next to SpaceX’s headquarters. While Elon Musk’s company was nearby trying to help pioneer space travel, we had all huddled together to see the first gameplay of Destiny 2—the highly anticipated sequel to Bungie’s 2014 MMOFPS sci-fi space opera.

Fortunately, it wasn’t long before Luke Smith—likely one of the more visible and successful examples of game journalist turned game developer, and now director for Destiny 2—had taken the stage to highlight and guide us through the series of video vignettes we were about to watch. To kick things off, Luke surprisingly talked rather candidly about the fact that the original Destiny had lost a significant chunk of its audience after release. Although 50% of Destiny owners had invested in the expansions, crafted their own adventures with friends, and saw firsthand the universe Bungie so desperately wanted to create finally come together and take shape late in Destiny’s life, there was another 50% of the audience that hit that initial level cap, and never returned. The fun had simply been buried too far beneath the surface, and not everyone was willing to go digging for it.

Admittedly, I fell into that latter group. Although a perfectly competent and polished shooter, the first Destiny never grabbed me. I couldn’t sink my teeth into its lore, and what it had done in that initial effort just wasn’t enough to warrant me sticking around—and definitely would not get me to open up my wallet again for its expansions. However, at least Bungie was aware—or claimed to be aware—of folks like me. It’s often too easy for developers to continue to cater to the people they already have locked in, chalking up those lost over time as simple passersby, paying them no heed.

Bungie wants to get to the fun parts faster with Destiny 2 in the hopes of luring people like me back to the franchise. After both the presentation and then the ensuing hands-on with the game, though, I was left shaking my head, because it appears that very little has actually changed. In only the franchise’s second game, Destiny 2 feels like a glorified add-on—or, worse yet, a soft-reboot.

Some of the additions that were highlighted during Bungie’s presentation would of course be impossible to show in a venue like this. Building clans and the improved matchmaking is something that we will need to wait for final code for before we properly see it, but it is definitely something the game has long needed. While chatting with others at the event, it was common for the more diehard Destiny fans—the ones who easily fell into the 50% opposite me—to be extremely happy about this change. Still, many also lamented that it’s something that should have been in the game from the get-go, or at least earlier than this. This was one of two common reactions I found throughout the day: that the changes Destiny 2 were bringing should’ve been in the original.

There was also grief expressed over the fact that those loyal to the franchise would not see any boons or the like carry over from one game to the next. Destiny has been propped up by its fanbase believing the game would continue to improve, investing time and money into it constantly, and they are being “rewarded” by having to grind all over again. It almost feels like, in trying to win back folks like myself with a fresh start, that Bungie may have taken their entrenched audience for granted to some degree.

The other reaction that was far more common throughout the day was simple—this is it?—and many in both halves of Destiny’s potential audience shared it. Only one new raid, no new classes, and three new worlds (four if you count the new areas opened up on Earth) were teased. Sure, you have the new subclasses and powers for heroes, but if you’re going to make everyone start over, why not go hog wild and expand the gameplay, customization, and class options?

The worst of it is that Bungie showed us so little that whatever new content might’ve been there felt buried in the demos. Here we were, digging to try to find the fun of it all again. All heroes we played with—whether it was on the one Strike mission, one new 4v4 PvP mode, or the Homecoming campaign mission (which had been shown to us during the presentation already)—were prebuilt. Most of this was available on both PC and PS4, and I can attest that the PC version of the game looked and handled great. But, the demos that Bungie gave to us failed to make me care whatsoever, just like with the original game.

For example, allowing us to play a mission you literally just showed us during your presentation did nothing to expand on the idea of the fresh story you’re trying to set up. Dominus Ghaul is stealing the Traveler for himself; if I didn’t care about the giant gumball in the sky from the first game, how is this going to suddenly compel me? Thanks for dropping me into a firefight, with a prebuilt character, that I don’t want to be a part of after walking me through it literally 30 minutes prior. Let me explore a little; show me something new. If you’re trying to convince people to come back to Destiny, this wasn’t the mission to do it with.

The Strike Mission was similar. Although there were some new and interesting environmental hazards like giant mining drills, the Strike seemed to play just like the ones in the previous game: work your way deeper into an exotic location with your team—in this case a mining asteroid—kill the boss, get out with some loot.

Also, if you’re promoting connectivity and community, maybe give us some headsets with microphones in PvP or the Strikes. It’s hard to coordinate if you can’t communicate, and handcuffing everyone demoing the game like this made no sense even if you weren’t stressing how the game brings people together—but since you are, this came off as extra moronic.

The most interesting section of the day for me was easily the PvP, which at least showed us the new Countdown game mode. Even that didn’t feel exactly new, however, as it is best described as being exactly like Search and Destroy in Call of Duty, just with a Destiny-colored coat of paint. Every player has one life to live; one team has a bomb and a pair of targets. If that team kills everyone on the opposing team or successfully detonates the bomb, they win. Conversely, the other team is also trying to kill everyone, or can defuse the bomb before it goes off to achieve victory. The small map we played on was conducive to the mode and offered up some fast and frantic action. I would have loved to see other modes as well, though, especially to see how shrinking the standard 6v6 of most Destiny modes to 4v4 in Destiny 2 would affect them.

Activision and Bungie have just less than four months before Destiny 2 launches, and if they’re trying to find fuel for whatever hype train they want to get started, this was not the way to do it. I was left unimpressed by what was shown to us; like the first game, Destiny 2 came off as a perfectly competent and polished shooter in my hour or so hands-on with it, but it is an uninteresting one. My hope is that this was merely Bungie keeping their best cards close to the vest, and that more intriguing and nuanced gameplay will emerge over the summer. Otherwise, no matter how much the game has improved, it’s going to be hard to push onto players a fancy expansion that serves as a reset button for a franchise—no matter what 50% of the audience you fall into.

22 May 14:53

IGN Brasil anuncia 'Versus', site dedicado à cobertura de eSports

Fazendo o Brasil jogar mais Nova página vai integrar o conteúdo de games do IGN Brasil.
22 May 11:01

Entenda como funcionará as missões no League of Legends

by Bruno Rodrigues

A Riot Games anunciou hoje a implementação de missões no League of Legends. Varias pessoas jogam horas e horas de League of Legends, seja para subir de elo ou apenas para se divertir com os amigos, testar novos campeões ou novas combinações de itens, mas e se o jogo te oferecesse missões em troca de recompensas únicas? Essa é a mais nova novidade da RIOT GAMES que inclusive já está em testes. O designer Evan “Revenancer” Humphreys comentou um pouco de como vai funcionar este sistema.

Vários desafios dos mais variados tipos serão liberados aos jogadores, que terão como recompensas Skins únicas, ícones de Invocador e espólios. Cada missão ficara pendente para ser concluída durante um certo período de tempo.

O designer faz questão de ressaltar que as missões não chegarão com objetivos que possam forçar os jogadores a perder uma partida de proposito apenas para completa-las e muito menos missões onde a “paciência” prevalecera sobre a habilidade. O objetivo das missões é proporcionar a mesma diversão que o jogo já proporciona porem com alguns objetivos em especifico que pode lhe trazer recompensas, então pode ficar tranquilo que não vai ter nada como “Jogar 100 jogos de Quinn”.

Ele também fala que o objetivo da RIOT não é mudar o estilo do jogo e muito menos o foco, que continuara sendo o PVP, e por isso não sera liberado uma quantidade grande de missões para que isso não fique sobrecarregado.

“Nosso objetivo com as Missões é aprofundar todos os aspectos do jogo dos quais vocês já gostam. As equipes regionais e o time de Recursos agora têm flexibilidade para criar Missões que melhoram a sua experiência com novos objetivos e recompensas. Vocês talvez possam concluir uma série de Missões para demonstrarem a sua lealdade a um time (seja a paiN, a INTZ ou até a TSM) e obterem um ícone único, ou talvez possam vivenciar a história de um novo Campeão pessoalmente através de um conjunto de Missões.”

As missões ainda estão em fase de testes mas devem chegar ao novo cliente em breve.

The post Entenda como funcionará as missões no League of Legends appeared first on Mais e-Sports.

22 May 11:00

Da Coreia para o mundo: A história de Faker em League of Legends

Uma verdadeira lenda Lee Sang-hyeok é considerado o melhor jogador do MOBA da Riot Games, mas você sabe como ele chegou a este status?
19 May 16:08

Uma visita inesperada

by ninja amarelo

casa-errada

Ainda bem que ele errAI MEU CU

The post Uma visita inesperada appeared first on Le Ninja.

17 May 20:44

Um vídeo prazeroso

by dansoares

Pequenas cenas interessantes que lhe darão uma estranha sensação de prazer.

Duvida?

17 May 20:44

Esqueça toda e qualquer escultura que você já viu…

by dansoares

Espera… isso não é bem uma escultura, é muito mais que isso. Trata-se de uma impressionante combinação de tecnologia, ilusão de ótica, formas, movimentos e sincronia.

Eu fico só imaginando o quão complexo não deve ser programar uma apresentação como essa. coisa de alienígenas, certeza.

17 May 20:43

10 momentos marcantes da fase de grupos do MSI 2017

by Eric Teixeira

Separamos os 10 momentos marcantes da fase de grupos do MSI 2017 que aconteceu na Arena Jeunesse no Rio de Janeiro. A fase de grupos já terminou e as semifinais já foram definidas.

A competição volta nesta sexta-feira onde teremos a primeira semifinal entre SKT e Flash Wolves. No sábado, G2 e Team WE lutam por mais uma vaga na grande final.

Você pode ver todos os resultados, tabela, replays, match history com runas e talentos na Cobertura do Mais e-Sports.

10 – Quando a comunidade descobriu que Stark usa um teclado de 5 dólares e Levi um mouse de 1 dólar

Na foto é possível ver o teclado de Stark, top laner da Marines. Foto: Riot Games

Mesmo sem alguns equipamentos especializados, a Marines surpreendeu à todos e teve 3 vitórias na fase de grupos do MSI. A equipe vietnamita venceu a TSM, G2 e Team WE durante a fase de grupos. Saiba mais clicando aqui.

9 – Os gritos de TSM da torcida

Na vitória ou na derrota, a torcida gritava TSM sempre!

Deu TSM! #MSI2017 pic.twitter.com/EsZkmKQrfF

— Mais e-Sports (@maisesportsbr) May 14, 2017

O mid laner Bjergsen chegou até a agradecer a torcida brasileira em entrevista ao Mais e-Sports:

8 –  GIGABYTE Marines conquista a torcida!

Representando o famoso “Wildcard” a GIGABYTE Marines veio com tudo para este MSI. A equipe estreou com vitória em cima da TSM e continuou dando sufoco para os seus adversários na competição!

Na despedida da equipe, toda a torcida aplaudiu bastante os jogadores do Vietnã que fizeram história com sua campanha no MSI 2017.

7 – Bang fala ser fã de brTT e manda um “te amo” para o brasileiro

Que moral hein? Na entrevista com Bang, o ADC bicampeão Mundial comentou que é um grande fã de brTT. Logo depois, brTT comentou sobre as palavras de Bang em seu Twitter e o coreano respondeu com um “te amo.”

6 – SKT perde novamente para a Team WE

A Flash Wolves mostrou que a SKT não é imbatível e a Team WE fez o mesmo. A equipe chinesa venceu a equipe coreana para finalizar a fase de grupos do Rio de Janeiro. Ambas podem se encontrar novamente em uma final caso SKT vença a Flash Wolves e a Team WE vença a G2.

5 – Peanut fala português e conquista Brasil

O carisma de Peanut não tem limites! O jogador é um monstro dentro de jogo mas um ser extremamente simpático em frente as câmeras. Para o Mais e-Sports, Peanut falou em português duas vezes:

No outro dia perguntamos se ele queria aprender alguma frase em português e ele pediu ajuda da torcida para a SKT:

4 – Faker sendo Solado por xiye

Jogando com um dos campeões favoritos de Faker na soloQ, xiye não teve medo e foi para cima do melhor jogador do mundo.

Ele conquistou o abate em cima de Faker durante o dive e conseguiu sair vivo! Ele comentou depois sobre a jogada para o Mais e-Sports.

3 – SKT perde para Flash Wolves

THE KOREAN SLAYERS! Com uma agressividade sem igual, a Flash Wolves conseguiu vencer a SKT no segundo encontro entre os dois times.

Esta não é a primeira vez que a SKT perde para a Flash Wolves. A equipe de Taiwan mantém um placar de 4 vitórias e 2 derrotas para os coreanos. Incrível!

Flash Wolves e SKT se enfrentam na semifinal do MSI!

2 – Incrível Base Rush e tentativa de “xPeke” entre TSM e G2

Que final emocionante hein? Fez toda a torcida gritar até o último momento! A TSM se deu melhor e venceu o clássico NA vs EU.

1 – O Show de Peanut!

Não tem como comentar sobre isto! Peanut está um nível acima dos outros junglers do MSI e mostrou isso. Com seu Lee Sin, ele garantiu 14 kills em 12 minutos de jogo! Um recorde de competições internacionais.

Bônus – Bjergsen trancado no Banheiro

O dono da TSM, Reginald ainda chegou a postar uma foto onde funcionários tentavam libertar Bjergsen. Ele ainda brincou: “parece que vou ter que jogar…”

The post 10 momentos marcantes da fase de grupos do MSI 2017 appeared first on Mais e-Sports.

17 May 15:53

Destiny Funko Pop! Vinyl Collection Coming This Summer

by Ryan Meitzler

Ahead of Destiny 2's release this coming September, Funko Pop! Vinyl will release a collection of Destiny figurines this summer. ...Read More

The post Destiny Funko Pop! Vinyl Collection Coming This Summer by Ryan Meitzler appeared first on DualShockers.

17 May 15:49

Paixão De Adolescente

Liga pai...ahsuahsuaHushAUHs

16 May 10:47

Garotinha cheia de swing

by Carlos Tomé

O post Garotinha cheia de swing apareceu primeiro em Sedentário & Hiperativo.

16 May 10:45

Engenharia de alimentos

by ninja negro

engenharia

Mas dá pra ganhar a vida empilhando bis e bolacha cremcraque?

The post Engenharia de alimentos appeared first on Le Ninja.

15 May 11:09

Peanut conta que sorri mesmo perdendo para encorajar seus companheiros de equipe

by Eric Teixeira

Conversamos com Han “Peanut” Wang-ho, jungler da SKT e um dos jogadores mais carismáticos do MSI 2017 no Rio de Janeiro.

O sul-coreano ficou conhecido por além de ser um excelente jogador, estar sempre sorrindo durante os jogos. Durante a coletiva, um dos jornalistas perguntou para Peanut o motivo dele estar sempre sorrindo. Ele conta: “Mesmo quando estou perdendo eu tento sorrir pois eu não fico tão triste e tento passar esta coragem para meus companheiros de equipe.”

Peanut também comentou sobre os outros junglers do MSI. Ele acredita que todos presentes são ótimos pois estão no topo de suas regiões, e completa: “Eu acredito que sou melhor que os outros junglers então ligo para quem eu estiver enfrentando.”

Durante a sexta partida da SKT no MSI, o jungler foi simplesmente incrível e terminou a partida com 15 abates nas mãos de seu Lee Sin. A SKT segue invicta no MSI após três dias de competição.

Veja as datas e horários do MSI 2017 no Mais e-Sports

The post Peanut conta que sorri mesmo perdendo para encorajar seus companheiros de equipe appeared first on Mais e-Sports.

12 May 11:02

O artista português que pinta Destiny em azulejos

Diogo Machado é um artista português que se especializa na pintura criativa em azulejos. O resultado é magnífico e belo. Basta passar pela sua conta do Instagram para ficarmos maravilhados com os frutos do seu trabalho.

Recentemente, Diogo Machado organizou uma exposição em Lisboa e uma das peças de exibição presta tributo a Destiny. Diogo Machado é um fã do jogo da Bungie e homenageou a sua personagem (um Hunter) ao pintá-la num azulejo.

Combinar algo tão moderno com uma arte tradicional parece bizarro, mas o resultado é curioso. O toque da vela à frente do azulejo, bem como o manto que o Hunter tem vestido, dá um aspecto quase religioso a esta peça.

Read more…

11 May 14:54

Genius Crabs Use Natural Velcro to Cover Themselves in Camouflage

by Andrew Liszewski on Sploid, shared by Maddie Stone to Gizmodo

Some animals are born with natural camouflage that allows them to hide in their native habitats. But what happens when the ebb and flow of the daily tides is constantly changing your home turf? If you’re the the decorator crab, you simply grab whatever sea plants you can find and use them to disguise yourself.

Read more...

09 May 20:59

Severe Supply Shortages Again Rumored for iPhone 8 Due to Production Difficulties

by Juli Clover
There have been several rumors suggesting the upcoming OLED "iPhone 8" could potentially be delayed due to production delays, and in a new note to investors sent out today, KGI Securities analyst Ming-Chi Kuo reiterates his prediction that production ramp-up will be delayed.

According to Kuo, who titled his note "Rising probability of worst-case scenario for iPhone shipments," production ramp-up of the iPhone 8 could be delayed to "as late as October-November," a departure from Apple's traditional August to September ramp-up period.

The result will be "severe supply shortages" that persist for "a while" after the new iPhone models are introduced in September. To be clear, Kuo continues to believe Apple will introduce the iPhone in September, but he suggests there's a strong possibility the device will be hard to come by for several months following its release.

"iPhone 8" mockup with rear Touch ID sensor by Benjamin Geskin
Due to the possible iPhone 8 shortages, Kuo believes Apple may only ship 80 to 90 million iPhone units during the second half of 2017, down from 100 to 110 million units. Kuo does say it's not clear if demand will fully shift to the iPhone 8, due to questions about the usefulness of a rumored 3D sensor, the potential for Touch ID to be eliminated, and market competition.
While we are positive on potential replacement demand triggered by OLED iPhone, it's too early to determine if demand will shift fully in that direction. We recommend investors keep tabs on the following issues: (1) whether the 3D sensor of OLED iPhone provides an innovative user experience; (2) whether OLED iPhone cancels Touch ID (fingerprint recognition); and (3) whether Apple's competitors launch more innovative products which could compete with OLED iPhone in 4Q17-2Q18.
It is not unusual for us to hear rumors of production delays and supply shortages ahead of an iPhone release, and indeed, the iPhone 7 Plus was constrained for months after its launch, but the warnings about the iPhone 8 are popping up more frequently from trusted sources and are more dire than warnings we've seen for past iPhone release cycles.

Rumors have suggested that Apple is struggling with integrating the Touch ID fingerprint sensor underneath the glass of the iPhone 8, which has led to production difficulties. Due to these issues, rumors have also indicated that Apple could potentially put Touch ID on the back of the device or perhaps more unlikely, eliminate it entirely in favor of other biometric systems, like facial recognition. Kuo has not mentioned removing Touch ID entirely in previous research notes, but the wording of today's document seems to suggest he believes it's a possibility.

Apple is also said to be having trouble with the display lamination process and integrating a new 3D sensing front camera system into the device. Given the major design changes coming in the iPhone 8, including an edge-to-edge OLED display and a glass body, it is not surprising to hear that many of the new technologies involved are causing production problems.

Some rumors have suggested Apple could delay the debut of the iPhone 8 entirely, not introducing it in September, but most rumors believe the company will show it off at the event and perhaps launch it in small quantities.

Related Roundup: iPhone 8 (2017)
Tag: Ming-Chi Kuo

Discuss this article in our forums

08 May 11:10

Consertamos Tudo

Consertamos Tudo

Já perdeu a credibilidade ASuHASuAHSUAShUAShAUSh

05 May 20:49

Incredible Slo-Mo Footage of the Tiny Lightning Produced When You Crush a Wintergreen Candy

by Andrew Liszewski on Sploid, shared by Andrew Liszewski to Gizmodo

You may have heard the myth that biting into a Wint-O-Green Lifesavers produces visible sparks in a dark room. It’s hard to believe that a small candy can produce its own lightning, but this incredible high-speed video by Smarter Every Day reveals it’s just simple science at work.

Read more...

05 May 20:48

Microsoft apresenta o “fechado” Windows 10 S e o novo/belíssimo Surface Laptop

by Bruno Santana

Quem te viu, quem te vê, Microsoft: a outrora gigante malvada do mundo da computação voltou às suas origens, reaprendeu a ser legal, a lançar produtos interessantes e até mesmo a voltar atrás em decisões que até, digamos, cinco anos atrás, pareciam gravadas na pedra como mandamentos da empresa. Quer uma prova?

Pois eu lhe dou duas, ambas vindas do evento realizado por Satya Nadella e sua turma esta manhã, em Nova York.

Windows 10 S

Era a ele que eu me referia quando falei dos mandamentos gravados em pedra. Sabe aquela imagem do Windows que você (provavelmente) tem de um sistema absolutamente exposto a qualquer ameaça, aberto a qualquer fonte — bem-intencionada ou não — da internet e sempre a um passo de tornar-se infestado de malwares? Bom, a Microsoft está querendo mudar essa impressão com esta nova versão do Windows 10.

Computador rodando o Windows 10 S

Trata-se, essencialmente, do mesmo Windows 10 de sempre — fechado, porém, a qualquer fonte que não venha da própria loja de aplicativos para o sistema. Se você quiser chamar de “iOS da Microsoft”, eu não irei repreendê-lo — embora, lembremo-nos, ainda estamos falando de um sistema operacional completo, com uma infinidade de programas e suporte a mouse; neste ponto, fica claro que o seu principal concorrente é, na verdade, o Chrome OS e os cada vez mais populares Chromebooks.

O foco da Microsoft com o Windows 10 S são estudantes e usuários casuais, que não precisam utilizar softwares especializados ou não querem instalar jogos de fontes externas. Os ônus e bônus são claros: se por um lado perde-se a flexibilidade quase infinita do Windows, por outro, o ganho na segurança é basicamente total, já que estamos falando de um sistema essencialmente fechado e imune a ameaças externas.

Além disso, o Windows 10 S é significativamente mais rápido, por rodar todas as aplicações em sandbox e apresentar um foco renovado na administração dos recursos — ou seja, caso um app esteja consumindo muita memória, o sistema irá automaticamente colocá-lo em repouso imediatamente para otimizar o funcionamento de tudo. Tudo isto, claro, é considerando o fato que esta versão do sistema será empregada principalmente em computadores educacionais e de baixo custo; a Microsoft afirma que haverá máquinas para o consumidor final de até US$189 com o Windows 10 S!

É bom notar que não estamos falando aqui de uma nova versão do Windows RT — o 10 S roda com tranquilidade qualquer aplicativo Win32; basta que ele esteja na loja da Microsoft. Caso o usuário sinta a necessidade de fazer a mudança para o Windows 10 tradicional a qualquer momento, entretanto, a gigante de Redmond não deixou de pensar neste detalhe — e facilitá-lo ao máximo: basta fazer o upgrade por US$49 (o preço no Brasil ainda não foi divulgado).

Surface Laptop

Você poderia pensar que, para apresentar o Windows 10 S oficialmente ao mundo, a Microsoft produziria uma máquina de baixo custo para equiparar-se aos mais baratos Chromebooks. Bom, caso você tenha pensado isto, deixe-me dizer que você está redondamente enganado: o Surface Laptop é o computador portátil mais “tradicional” da Big M até o momento, mas isto não significa que ele não seja, como seus irmãos, uma belíssima obra de engenharia de ponta — com um preço a caráter.

O computador, que pesa meros 1,25kg e tem 1,47 centímetros de espessura (ou seja, quase igual a um MacBook Pro de 13″), traz uma tela de 13,5 polegadas em proporção 3:2 e resolução de 2256×1504 pixels — o painel, é bom notar, traz total suporte à Surface Pen, mas não é destacável como no Surface Book. A máquina pode ser equipada com processadores Intel Core i5 ou i7 da geração Kaby Lake, até 1TB de armazenamento em estado sólido e até 16GB de RAM. A bateria, segundo a Microsoft, dura 14,5 horas(!!!), e, em termos de conectividade, temos uma porta USB 3.0 (nada de USB-C, por algum motivo) e Mini DisplayPort, além da porta proprietária Surface Connect.

Toda a parte externa da máquina é feita de alumínio, mas o interessante mesmo aparece quando abre-se a tampa: a superfície inferior do computador é revestida com Alcântara, um tecido de microfibra que guarda características semelhantes à lã e à seda — é o mesmo material que já equipa a Type Cover do Surface Pro. O Surface Laptop vem em quatro cores — Platinum, Graphite Gold, Burgundy (um tom de vinho) e Cobalt Blue — e seu preço inicial é de US$1.000 (~R$3.100, em conversão direta), com processador Core i5, 4GB de RAM e 128GB de armazenamento.

O Surface Laptop vem, como era de se esperar, com o Windows 10 S, mas a Microsoft está incluindo uma oferta especial para os primeiros adeptos da máquina: os seus donos poderão fazer o upgrade para o Windows 10 tradicional gratuitamente até o fim do ano, caso assim queiram.

[via 9to5Mac]

05 May 20:41

This Famous Star Wars Photo Has A Huge Mystery And I'm Going To Find The Truth

by Jason Torchinsky on Jalopnik, shared by Sophie Kleeman to Gizmodo

So today is May 4th, which is Star Wars Day, which is nice because Star Wars doesn’t get much attention. So, in honor of this important day, I want to address something that’s been gnawing at me for years. A strange detail, an obvious mistake hidden in plain sight for years and years, mocking me. Something that makes…

Read more...

05 May 20:38

The Brilliant Engineering That Keeps Your Engine Cool

by David Tracy on The Garage, shared by Sophie Kleeman to Gizmodo

As smoke billows from your hood, you look down at your gauges to see the needle pegged in the red. Your engine is overheating because something in your cooling system has failed. In the final episode of David Dissects, I take apart and dive into an entire engine cooling system out of a junkyard Jeep Cherokee.

Read more...

03 May 16:17

Oh…Sir! The Insult Simulator Announced for PS4 and Xbox One

by Tyler Fischer

Yesterday, Poland-based developer Vile Monarch announced it has teamed up with fellow Polish  publisher Crunching Koalas to bring its insult-‘em up simulator Oh...Sir! The Insult Simulator to PS4 and Xbox One. ...Read More

The post Oh…Sir! The Insult Simulator Announced for PS4 and Xbox One by Tyler Fischer appeared first on DualShockers.

02 May 11:02

Lá Vem O Sonic

Putz, acho que era a última vida HuASuhASuHASuASHuASHUA