Shared posts

20 Sep 18:18

Novo documentário da Netflix mostra jovem condenado por desenhar pintos

by Carlos Tomé
Cleiton Ribeiro

huahuahuha

Logicamente se trata de um documentário fake, mas quem nunca desenhou né...

O post Novo documentário da Netflix mostra jovem condenado por desenhar pintos apareceu primeiro em Sedentário & Hiperativo.

19 Sep 16:20

Fiz uma documentação

by Andre Noel
tirinha
Inclua essa tirinha em seu site
COLE ESSE CÓDIGO EM SEU SITE x
Fonte: Vida de Programador
Transcrição ↓

real historia;
string sender = "Fabrício Olmo Aride";

Programador: Chefe, fiz uma documentação aqui e coloquei na internet com vários passo-a-passos e macetes que a gente usa aqui na empresa...
Chefe: Hum...
Programador: Assim os programadores mais novos podem aproveitar as informações pra fazer as tarefas mais rapidamente...
Chefe: Hum...
Chefe: Trabalhar que é bom, nada, né?
Programador: PLOFT!
--
Camiseta: Saudades da geração que lia tutoriais

O artigo "Fiz uma documentação" foi originalmente publicado no site Vida de Programador, de Andre Noel.

18 Sep 20:37

Filho, eu preciso falar com você!

by Andre Noel
Cleiton Ribeiro

Hahuahua

tirinha
Inclua essa tirinha em seu site
COLE ESSE CÓDIGO EM SEU SITE x
Fonte: Vida de Programador
Transcrição ↓

Mãe: Filho, eu preciso falar com você!
Programador: Tá bom, mãe...
Mãe: Filho, por acaso eu tenho sido ausente? Você tem andado carente? Você está sem amigos?
Programador: Ué, mãe! Por que está me perguntando tudo isso?
Mãe: Eu usei seu computador agora há pouco e vi que você está procurando informações sobre aquele negócio da baleia azul... Isso é sério, filho!
Programador: PLOFT!
(Site do Docker aberto no computador)
--
Camiseta: O compilador é meu amigo (às vezes)

O artigo "Filho, eu preciso falar com você!" foi originalmente publicado no site Vida de Programador, de Andre Noel.

15 Sep 11:26

Seu time de marketing não entende o Dia do Programador

by Andre Noel

Hoje é Dia do Programador e nós já falamos aqui algumas vezes do porquê de ser hoje: É o 256º dia do ano, dia número 255 (começando em zero)... O tamanho de um byte... A maior potência de 2 nos dias do ano... :)

Mas seu time de marketing fica todo confuso com isso!

Antigamente ninguém comemorava o dia do programador, mas daí como todo ano a gente se movimenta pela internet falando sobre, as empresas começaram a comemorar para se aproximar dos programadores.

Hoje, vendo de forma rápida algumas peças que saíram no Twitter, encontrei alguns erros (tá, perdoáveis :D), mas que acabam torturando o âmago de um programador...

(Só uma observação, tiveram algumas ótimas peças, além das que vou mostrar. Está melhorando a cada ano :D)

Bom, pra começar tem a ala dos apressadinhos, aqueles que já querem comemorar no dia 12... (Só é no dia 12 em anos bissextos)

Até tu, ministério do trabalho??

Tem sempre a clássica confusão na contagem:

A gente pode até dar um crédito, considerando que essa implementação foi feita começando em 1 (mas é triste começar em 1 :( )

E teve a melhor do dia (ainda tá cedo, mas não acho que vão superar):

Tem uma coleção de erros numa imagem só...

A função é feita em PHP (não, eu não considerei isso um erro :D), daí testa o date('x'). A função date aceita um string de formato com várias letras, mas "x" não é uma delas. Se fosse date('z') retornaria o dia do ano, tipo 255.

Depois ele atribui (=) ao invés de comparar (==). E está atribuindo a uma função, não a uma variável...

Por fim, escreve "feliz dia" e "programador" na mesma frase, e isso não existe (tá, brincadeira essa :D)

Bom, tendo mais coisas legais assim durante o dia eu posso atualizar.

Aproveite bem o Dia do Programador!

O artigo "Seu time de marketing não entende o Dia do Programador" foi originalmente publicado no site Vida de Programador, de Andre Noel.

12 Sep 14:48

Para compartilhar a tela de nosso computador pelo navegador

by Denise Helena

compartilhar a tela

Na Internet encontramos muitas soluções para compartilhar a tela de nosso computador pela Internet, que pode ser de grande utilidade em casos de assistência remota. Apesar disso, algumas contam com um funcionamento um pouco complexo. Recentemente descobrimos Dead Simple Screen Sharing, uma ferramenta para, justamente, compartilhar a tela de nosso computador diretamente do navegador.

Leia também: ZAPSNAP, PARA COMPARTILHAR CAPTURAS DE TELA TEMPORÁRIAS PELO NAVEGADOR

Sem dúvida, a maior vantagem de Dead Simple Screen Sharing em relação às outras ferramentas similares é seu funcionamento, super simples. De fato, nem sequer precisamos instalar um software ou nos registrar para começar a utilizar. Basicamente, só é preciso clicar no botão “Host a meeting“, indicar o nome e convidar quem queremos que veja nossa tela.

Além disso, a ferramenta permite selecionar se queremos compartilhar toda a tela ou só a do aplicativo que estamos utilizando.

Vale saber, no entanto, que Dead Simple Screen Sharing só funciona com Google Chrome e Firefox, os usuários que se conectarem a nosso desktop em remoto poderão utilizar qualquer navegador. Embora Dead Simple Screen Sharing conte com planos de pagamento, o modelo gratuito é mais do que suficiente para o uso esporádico ou pontual.

Leia também: UPSCOPE, EXCELENTE FORMA DE COMPARTILHAR A TELA COM CLIENTES

Sem dúvida, Dead Simple Screen Sharing é uma solução super prática que facilitará enormemente o processo de compartilhar tela. Além disso, poder contar com essa opção de forma gratuita é, claro, perfeito.

Quem se interessar, pode testar essa solução através do seguinte link.

09 Sep 03:06

Sério? (Parte 2)

by Andre Noel
Cleiton Ribeiro

Hahuahua

tirinha
Inclua essa tirinha em seu site
COLE ESSE CÓDIGO EM SEU SITE x
Fonte: Vida de Programador
Transcrição ↓

real historia;
string sender = "Fabrício Olmo Aride";

Jimmy: Cara, tá dando uma diferença entre os relatórios de sumário mensal e atividades do mês, mas eu não sei qual dos cálculos está certo...
Programador: Procura a regra nos documentos de requisitos dos relatórios
(Depois...)
Jimmy: Procurei um tempão aqui e não achei os documentos!
Programador: Sério? Você acreditou mesmo que existia um documento de requisitos??
--
Camiseta: "Busquem conhecimento" (Bilu do acre)

O artigo "Sério? (Parte 2)" foi originalmente publicado no site Vida de Programador, de Andre Noel.

09 Sep 02:54

Homem é flagrado se exibindo em mercado

by Carlos Tomé
01 Sep 15:50

Facebook recusa alterar a licença open source do React

by David Iffland
Cleiton Ribeiro

Haaa Facebook, eu queria estudar React. =(

A Fundação Apache anunciou recentemente que a licença open source BSD+Patents do Facebook não foi autorizada para inclusão com produtos Apache. Como consequência houve ranger de dentes e muita procura por desenvolvedores React, uma vez que o Facebook se recusou a reconsiderar.

By David Iffland Translated by Diogo Carleto
01 Sep 13:16

Skype Preview - Nova versão remodelada do Skype está disponível para Linux

by Dionatan Simioni
A Microsoft disponibilizou a nova versão do Skype (Preview) para Linux e os interessados já estão convidados a testar a aplicação, que agora tem uma visual diferente, mais moderno e agradável.

Skype Preview Linux




Esta nova versão do Skype para Linux é exatamente a mesma que existe para macOS e Windows, pois ela é construída com Electron, não criando mais uma diferenciação técnica entre as aplicações em diferentes plataformas.

Skype Linux novas opções de configuração

Logo na tela de login podemos perceber o redesenho da interface, além disso, nos menus superiores (já em português), você pode encontrar informações de suporte e configurar o comportamento do Skype, inclusive, fazer ele iniciar junto com o sistema, sendo minimizado ou não.

Configurações do novo Skype

A tela de login permite acessar o serviço com várias contas Microsoft, depois de logado, o Skype iniciará 4 estágios simples de configuração, onde você escolherá os temas para a aplicação, foto para perfil (caso já tenha uma atrelada à sua conta, ela será puxada, mas é possível alterá-la também) e ainda você fará a configuração de microfone e câmera para utilização.

Sim, é possível fazer chamadas de áudio e vídeo sem maiores problemas pelo que testei. Mas em alguns casos, a chamada de vídeo acabou caindo, no entanto isso pode ocorrer por esta ainda ser uma versão preview do programa.

Nova interface do Skype

A nova interface está mais clean e organizada, particularmente gostei da mudança. Abaixo você vê um exemplo de tela de chamada de áudio. Temos animações novas também nas transições de uma tela para outra e enquanto uma conexão é feita.

testando o novo Skype

Temos uma barra lateral nos chats agora que é chamada de "Galeria", esta região deve agrupar todo o conteúdo enviado através do chat, sejam links, áudios, vídeos ou documentos, tudo isso para facilitar o acesso posterior.

Galeria do Skype

Compartilhar os arquivos é simples também, basta arrastá-los para o chat e automaticamente eles aparecem na conversa, ficando armazenados na galeria.

Galeria do Skype

Eu não sou um usuário assíduo do Skype, então talvez essa seja uma novidade para mim e não seja para você, mas reparei que esta versão nova tem suporte para bots também, além dos grupos que já existiam, fazendo com que ele fique mais parecido com o WhatsApp ou o Telegram (mais com o Telegram, até).

Skype Telegram

Me lembra tanto o Telegram que até uma função parecida dos Stickes ou do Gifs do Facebook agora ele possui, além dos tradicionais emojis.

Skype Telegram

A nova interface pode ser colapsada para a esquerda também para aumentar o espaço, deixando apenas os ícones arredondados dos contatos em uma coluna.

Baixando essa nova versão do Skype


A versão Preview do Skype deve mudar até que a release final saia, de modo que novas funções podem ser adicionadas, algumas podem ser retiradas e eventuais bugs devem ser corrigidos, no entanto, você já pode usar o Skype Preview para fazer os seus testes, e quem sabe até usar no dia a dia (não vi grandes problemas nele até o momento). A versão para Linux está disponível em um pacote .deb de 64 bits compatível com Ubuntu, Linux Mint e seus derivados, basta clicar aqui para baixar o instalador, e dar dois cliques para instalar.

Até a próxima!
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.


29 Aug 14:58

Políticos são flagrados recebendo grana, maoeeeee!!!!

by Carlos Tomé
Cleiton Ribeiro

O coisa boa

24 Aug 17:52

Kaspersky lança oficialmente seu antivírus gratuito para Windows

by Denise Helena
Cleiton Ribeiro

Ótima noticia

kaspersky

A empresa de segurança Kaspersky está celebrando seu 20º aniversário com o lançamento oficial de uma versão gratuita de seu programa antivírus para usuários do Windows.

O lançamento global está dividido em várias partes até cobrir completamente o mundo todo nos próximos meses.

A solução gratuita oferecerá aos usuários funcionalidades de proteção básica, de modo que não competirá com suas soluções pagas, as quais integram funções adicionais como controle parental, controle de pagamentos online e sistema de conexão segura mediante VPN.

Leia também: OS MELHORES ANTIVIRUS GRATUITOS PARA WINDOWS 10

A nova solução, também, oferecerá proteção para arquivos locais, para as mensagens de email e mensagens instantâneas, e para o tráfego web. Além disso, também é uma versão mais rápida, portanto, consome menos recursos que as versões pagas.

O download da versão gratuita está disponível no site oficial da empresa. .

Leia também: MUSEU ONLINE MOSTRA VÍRUS DOS ANOS 80 E 90

Se você está a procura de opções gratuitas para instalar em seu computador, sem dúvida, a nova versão gratuita de Kaspersky é algo a considerar.

24 Aug 17:51

Disney está utilizando Inteligência Artificial para analisar a reação da plateia

by Denise Helena

A equipe de pesquisa da Disney está utilizando todo o potencial da Inteligência Artificial para prever o interesse de uma plateia em determinados filmes.

A ideia é utilizar a tecnologia de reconhecimento facial para escanear os rostos dos usuários e analisar suas expressões faciais, com o objetivo de detectar suas emoções durante o filme.

Disney

Leia também:TWINSTRANGERS ADICIONA INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL PARA ENCONTRAR SEU SÓSIA NO MUNDO

Para realizar esse projeto, a equipe da Disney Research preparou o cenário para gravar as reações de uma plateia, de diferentes perspectivas, durante 150 projeções. Como resultado desta exposição, esperam desenvolver uma extensa base de dados de 16 milhões de expressões faciais, para alimentar as redes neuronais.

No estudo compartilhado aqui, mencionam alguns detalhes do algoritmo utilizado, e seu potencial frente a diferentes cenários.

Por exemplo, analisando as expressões faciais de uma pessoa por uns 10 minutos, pode prever as emoções que serão manifestadas durante o transcorrer do filme.

Leia também: UM PROGRAMA QUE USA INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL PARA COLORIR FOTOS EM PRETO E BRANCO

É possível, por exemplo, através de diferentes perspectivas, saber se as emoções demonstradas em um tipo de cena são de entusiasmo, apatia ou aborrecimento.

24 Aug 13:32

Como navegar na internet e pesquisar no Google pelo terminal Linux

by Dionatan Simioni
Apesar da interação com o terminal no Linux não ser mais algo obrigatório para usar as distribuições há muito tempo, o terminal é a ferramenta preferida de usuários mais avançados, especialmente profissionais na área e esse interesse acabou gerando inúmeras ferramentas interessantes, hoje você vai conhecer uma delas.

Usando o links2 para navegar na internet






É comum pensarmos em "Google Chrome", "Firefox", "Opera", "Safari", e outros, quando falamos em "navegadores de internet", porém, o que esses softwares mais complexos fazem, podem ser feito de forma simplista (é claro) através do terminal Linux.

Curiosamente existem várias opções para se navegar na internet ou pesquisar no Google usando o terminal, como Lynx e o Googler, o primeiro um navegador, o segundo, uma ferramenta para fazer pesquisas, porém, eu vou te apresentar o links2, uma navegador em modo texto, que dos que eu conheço, é o que eu considero mais fácil de se utilizar.

Pesquisando na internet com o links2


O primeiro passo é instalar a ferramenta. O link2 está nos repositórios padrões das distros, no Ubuntu, Debian, derivados e semelhantes, você pode instalá-lo facilmente usando o comando:
sudo apt install links2
Uma vez instalado, o funcionamento é simples, basta informar ao links2, qual o site que você deseja acessar, como por exemplo o Google. No terminal digite:
links2 www.google.com 
Ao fazer isso você acessará o Google e poderá usar o teclado para navegar entre todas as opções do site de forma relativamente simples e claro, fazer pesquisas:

Pesquisando pelo terminal Linux

Dá até pra ler os posts do blog:

Lendo no modo terminal

O links2 tem também vários menus para facilitar o seu acesso ao recursos do navegador, ao pressionar a tecla "ESC" você terá acesso ao menu do navegador, por ele você pode ir para uma site em específico, basta digitar o endereço desejado:

Links2

É uma ótima ferramenta para quem passa o dia no terminal ou se vê numa situação onde apenas o terminal está disponível.

Faça um teste e brinque um pouco com ele, tenho certeza de que vai achar interessante! :)

Ajude o blog compartilhando este artigo e até a próxima!

_____________________________________________________________________________

Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.


21 Aug 20:51

Placebo

by Andre Noel
tirinha
Inclua essa tirinha em seu site
COLE ESSE CÓDIGO EM SEU SITE x
Fonte: Vida de Programador
Transcrição ↓

real historia;
string sender = "Rafael Parise";

Chefe: Alonso, preciso que você coloque um campo "nacionalidade" no cadastro de usuários.
Alonso: Ok, pode deixar.
(30 min depois...)
Alonso: Terminei aqui de colocar o campo, pode olhar?
Programador: Peraí... Tá, o campo tá aqui, mas ele não tá pegando nem salvando dados no banco...
Alonso: Mas ninguém falou que precisava fazer isso!
Programador: PLOFT!
--
Camiseta: Persista os dados, não os erros

O artigo "Placebo" foi originalmente publicado no site Vida de Programador, de Andre Noel.

13 Aug 13:04

Estatísticas: Dados revelam preferências de usuários Linux, distros, interfaces e plataformas

by Dionatan Simioni
Fazer levantamento de dados como estes é algo bem problemático e não há como considerar um N amostral grande demais, mas com os dados que colhemos, é possível ter uma ideia de qual o comportamento dos nossos leitores quanto a utilização das distros Linux no dia a dia e seus gostos. 

Dados de usuários Linux




Uma das coisas que eu acho que toda pesquisa deveria ter logo no seu anúncio é indicar as suas limitações, afinal, não existe pesquisa estatística absoluta, por isso vou dedicar um tempo aqui escrevendo como a pesquisa foi feita e o seu alcance, certo? Quero aproveitar para agradecer a todos que participaram, especialmente ao blog do Edivaldo e ao Linux Descomplicado, que ajudaram no processo de divulgação.

Do que se trata esta pesquisa?


Esta pesquisa levou (literalmente) dois anos para ser feita e compilada e reflete primariamente as opiniões e gostos dos nossos leitores sobre os tópicos questionados. 

A pesquisa coletou dados em duas fases entre 2016 e 2017. Isso aconteceu porque nós queríamos um comparativo do público nestes dois momentos e saber se o público mudou de opinião neste período.

O mundo Linux é muito dinâmico e opiniões podem mudar de um ano para o outro.

Sabendo que a maior parte não reajustaria sua resposta caso mudasse de gosto ao longo do tempo, então refizemos exatamente as mesmas perguntas em dois períodos do ano, cada uma com cerca de 2 meses de tempo para coleta de dados.

Em 2016 tivemos 4.671 participantes, já em 2017 tivemos exatamente 3.300, uma queda na participação da pesquisa, mas que ainda nos permite ter um amostral considerável do público.

Por que esses números são importantes?


Além de ser curioso e nós sempre gostarmos de saber o que a maioria gosta, este tipo de dado ajuda muito os produtores de conteúdo a saber quais são os tópicos mais apreciados pelos leitores do blog, assim o conteúdo pode ser melhor direcionado e é possível identificar padrões de crescimento de interesse em determinados assuntos olhando estes dados.

Por que estes números são relevantes?


Os dados são especialmente importantes para nós que trabalhamos no blog Diolinux e até mesmo para nossos parceiros que ajudaram na divulgação das enquetes, como comentei, mas os dados podem ser considerados relevantes em uma ótica um pouco maior, especialmente nacional.

O Diolinux é acessado por muitos países regularmente, abaixo você pode ver o mapa de acessos global de Junho de 2017, como podemos ver pela densidade, o Brasil é certamente o país que mais acessa o conteúdo, por isso podemos considerar como uma, ainda que pequena, amostra nacional.

Acessos mundiais ao Diolinux em Junho de 2017

Em números isso representa uma grande quantidade de pessoas  de um público engajado com o tipo de conteúdo que é publicado por aqui, abaixo você vê um print dos últimos três meses do Google Analytics do blog no quesito audiência:

Analytics Diolinux

E para entender melhor a relevância em popularidade para os dados exibidos, ainda temos o ranking Alexa do blog que aponta que estamos quase entre os mil sites mais acessados do Brasil no dia de hoje, e entre os 34 mil do mundo.

Diolinux Alexa

Embasada e definida a grandiosidade e pequenez da nossa pesquisa, vamos a ela propriamente dita, tenho certeza que você vai achar interessante:

Como ler a pesquisa?


Os dados numéricos apresentados devem ser lidos em formato percentual, entretanto, como as questões eram de múltipla escolha e mais de uma reposta poderia ser marcada caso o usuário se encaixasse em mais de uma situação, os números nunca fecharão 100%, eles apenas representam quantos por cento dos votantes (lembre, em 2016 tivemos 4.671 e em 2017, foram 3.300 participantes) marcaram determinada opção. Existem pessoas que costumam usar mais de uma distros ou interface por exemplo.

Outro ponto importante para se comentar é sobre a faixa de corte da pesquisa. Existia a opção de cadastrar uma alternativa não presente, isso acabou gerando a inclusão de dezenas de distros e opções, algumas sem fazer tanto sentido até, infelizmente, por isso, qualquer dado abaixo de 1% não será representado, salvo algumas pequenas exceções. Então se determinada distro ou interface não aparecer, é porque provavelmente ela pontuou menos de 1%. Isso também serve para não deixar os gráficos mais longos do que já estão.

Em alguns gráficos você encontra também a estatística de "Outros" que é somatória de todos os % abaixo de 1%, ou uma estimativa próxima.

Resultados da pequisa entre usuários Linux leitores do blog


Vamos começar a ver os dados coletados e compilados em ordem, também acrescentei gráficos para facilitar o entendimento. Lembre que os valores são os percentuais da quantidade total de votos e você pode clicar nas imagens para ver elas em tamanho maior, ou baixá-las para ver no seu computador ou Smartphone.

1 - Qual a sua interface gráfica preferida (independente da distribuição)


Resultado de 2016:

Interfaces Linux mais utilizadas de 2016

Resultado de 2017:

Interfaces Linux de 2017

2 - Em qual distro você utiliza a interface assinalada?


Resultado de 2016:

Distros Linux mais utilizadas entre os leitores em 2016

Resultado de 2017:

Resultado de 2017 para distros mais utilizadas

3 - Como você usa o seu computador?


Resultado de 2016:

Como as pessoas usam Linux

Resultado de 2017:

Como as pessoas usam Linux em 2017

4 -  Onde você costuma usar alguma distro Linux?


Resultado de 2016:

Como as pessoas usam Linux

Resultado de 2017:

Onde as pessoas usam Linux em 2017

Perguntas Extras!


Na pesquisa de 2017, além destas quatro perguntas iguais as de 2016 que você viu, nós incluímos mais duas que são extremamente importantes pra gente e curiosas para vocês, eu suponho.

A pesquisa de 2017 foi feita depois da Canonical anunciar a retirada do Unity como interface padrão do Ubuntu e a volta para o GNOME. É interessante para todos nós termos uma noção do que as pessoas, especialmente as que usam Ubuntu e que são grande parte do público do Diolinux, pretendem fazer em relação a isso. Se pretendem mudar de distro, se pretendem mudar de interface, ou o que mais for. Isso nos ajuda a entender também o impacto que a decisão da empresa causou nos usuários.

Sem o Unity como padrão no Ubuntu, que interface você pretende utilizar?


Sem ser o Unity, o que você pretende utilizar?
Essa pergunta teve 3.128 respostas

Aqui temos algumas obervações interessantes a fazer. Esta era uma pergunta não obrigatória, ou seja, somente as pessoas que usam Ubuntu e pretendem tomar alguma decisão sobre isso é que deveriam responder em tese.

Podemos ver que a maior parte pretende ficar com o que o Ubuntu oferecer por padrão, no caso, o GNOME Shell. Todas as interfaces mostradas depois podem ser obtidas através dos repositórios ou flavors oficiais do Ubuntu, entretanto, algumas pessoas podem ter dado a entender que pretendem mudar de distro.

Para usar o Deepin será necessário, pelo menos atualmente, ou mudar para o Deepin Linux ou para o Manjaro Deepin, para usar o Pantheon, a alternativa principal e praticamente única é o elementary OS, baseado no Ubuntu, mas com interface diferente. 

Temos também o Cinnamon, que pode ser instalado no Ubuntu, mas que não possui uma flavor oficial, e sim uma derivação, o Linux Mint. Por outro lado, tivemos algumas pessoas, 7,2% dos votantes dessa questão, que ainda pretendem ficar com o Unity que estiver no repositório do Ubuntu, instalando por conta própria, pelo menos enquanto não temos uma versão oficial do Ubuntu com Unity.

A outra pergunta afeta diretamente o conteúdo do canal e do blog especialmente, confesso que até fiquei surpreso, de forma positiva, quando vi o resultado. Isso mostra o quanto as pessoas, pelo menos as que frequentam o blog, em geral estão interessadas em conhecimento e não tem preconceitos com sistemas operacionais, pelo menos boa parte. Acho que já é uma evolução, não? :)

Devemos falar sobre Windows no blog?

Cada gráfico e pergunta merece um detalhamento maior, por isso vou fazer um vídeo no canal para poder explicar melhor cada resultado e dar a minha opinião sobre todos estes dados. Fico feliz que depois de dois anos nós temos dados consistentes e embasados no nosso público para poder mostrar, isso também nos ajuda a entender o que o público procura e gosta.

Você agora pode participar através dos comentários do blog e dizer o que você achou da pesquisa, quais dados você achou interessante e que talvez tenham te surpreendido e por que. Participe, depois eu posso colocar os melhores comentários no vídeo com a minha análise.

Aguardem o vídeo e até a próxima!
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




13 Aug 12:53

Mundo avesso – Sistemas

by Carlos Ruas

10 Aug 20:14

Japonesa de 82 anos prova que nunca é tarde para criar apps

by AFP
Cleiton Ribeiro

Muito bom, nunca é tarde para inovar e empreender.

“Na primeira vez, eu me emocionei ao ver a tela funcionar com o programa que eu criei”, declarou Masako Wakamiya, 82 anos, revelando uma alegria quase infantil quando fala de sua paixão pela informática.

Desde que se aposentou, esta ex-bancária se diverte com um PC e, mais recentemente, um Mac e um smartphone. A mulher que viveu nos anos 60, 70 e 80 o auge do Japão como potência tecnológica, foi este ano a participante mais veterana na conferência dos desenvolvedores da Apple.

Masako Wakamiya é a criadora do programa lúdico para iPhone “Hinadan”, inspirado no tradicional Festival de Bonecas Hina Matsuri.

Todo 3 de março, os japoneses expõem em uma plataforma de vários níveis bonecas que representam os membros da corte imperial do período Heian (séculos IX a XII) em suas casas, escolas e qualquer outro lugar onde haja meninas.

O palco em forma de escada se instala dias antes de 3 de março e se desmonta nessa mesma noite porque senão, segundo a crença popular, as meninas do lugar podem ficam solteiras quando crescerem.

Em “Hinadan”, o jogador tem que colocar as bonecas (“o imperador”, “a imperatriz”, etc.) no lugar correto. Não há limite de tempo, porque isso seria muito estressante para os idosos, explica Masako Wakamiya, ajoelhada em um tatame em frente à uma tela no seu apartamento de Fujisawa, na periferia de Tóquio.

Seu primeiro encontro com a informática foi no início dos anos 1990. “Nessa época trocava mensagens através do sistema BBS”, precursor dos fóruns modernos, lembra a octogenária.

Do ábaco ao Skype

Quando se começou a desenvolver os smartphones, Masako Wakamiya pensou que não havia aplicativos suficientes para os idosos. Falou com desenvolvedores, sem sucesso. Até que um conhecido lhe perguntou: “Por que você mesma não faz isso?”, conta.

A idosa, que durante décadas contou com um “soroban” (ábaco japonês), se apoiou em livros e pediu conselhos a um amigo que já tinha desenvolvido aplicativos, com quem se comunicava por Skype.

Foi tudo muito rápido. Desenvolvido entre 2016 e o início de 2017, “Hinadan” foi aceito pela Apple e lançado em fevereiro, pouco antes do Hina Matsuri.

“Escrever as linhas de código foi difícil”, reconhece antes de destacar a simplicidade das ferramentas recentes, que considera “muito boas para descobrir as falhas” nos programas.

“Quando se envelhece, se perde muitas coisas: o marido, o salário, o cabelo, a visão… Há muitos ‘menos’. Mas quando se aprende algo, a programar ou a tocar piano, são ‘mais’. O que não sabíamos fazer até ontem, hoje dominamos. É uma motivação”, se entusiasma.

Ocupada demais para envelhecer

Wakamiya acaba de voltar dos Estados Unidos e da Rússia, e se prepara para ir a uma conferência em Sapporo, no norte do Japão.

A empreendedora, cujo aplicativo foi baixado 42.000 vezes, foi a convidada especial do diretor-executivo da Apple na Conferência Mundial de Desenvolvedores que foi realizada na Califórnia no início de junho.

“Falei com Tim Cook sobre aspectos muito concretos. Ele me perguntou o que eu tinha feito para garantir que as pessoas mais velhas pudessem usar o aplicativo. Expliquei que levei em conta o fato de que os idosos perdem a audiência e a visão, e seus dedos podem não funcionar tão bem”, conta.

“Ele me elogiou. Me disse que eu era uma fonte de inspiração para ele”, diz com orgulho.

Em “Hinadan”, as respostas geram sons muito diferentes e acompanhados na tela pelas palavras “erro” ou “certo”, e não é necessário arrastar a boneca com o dedo, mas clicar no lugar escolhido.

O sucesso deu ainda mais energia a Masako-san, que prevê versões do seu aplicativo em inglês, chinês e francês. “Quero aprender as bases da programação, porque até agora só estudei os elementos necessários para criar o Hinadan”.

O objetivo: “Desenvolver outros aplicativos que possam entreter os mais velhos e transmitir aos jovens a cultura e a tradição dos idosos”, afirma, lamentando que sua agenda não lhe deixe muito tempo para mergulhar nos manuais de desenvolvimento que colocou ao lado do seu computador.

“Quando você termina sua vida profissional, seria bom voltar à escola. A maioria dos idosos abandonam a ideia de aprender, mas isso não é bom só para eles mas também para a economia do país”, diz Wakamiya, que começou a tocar piano aos 75 anos e é membro de várias associações para promover a informática entre os idosos.

“Estou tão ocupada todos os dias que não tenho tempo para descobrir se tenho alguma doença”, diz risonha.


Arquivado em:TECNOLOGIA
07 Aug 14:35

Cheiro de Data Mining

by Fábio de Salles

Em 31/12/2016 eu passei na Droga Raia da Alfonso Bovero, que fica em frente ao Pão de Açucar. Estamos na Zona Oeste de São Paulo, um bairro classe média.

Essa é a dita cuja que lançou a moda.

Peguei o que fui buscar e passei no caixa. Lá, a atendente me recepcionou:

– Informe seu CPF, por favor.

Não notou nada?

Claro que não, que cabeça a minha! Deixe-me contextualizar melhor.

O governo estadual de São Paulo instituiu um programa de rebate de impostos. De maneira resumida, funciona assim: ao fazer qualquer compra, você registra o cupom fiscal no seu CPF. Quando esse cupom é processado pela Secretaria da Fazenda do Estado, um pouco dos impostos dessa nota são computados para você. Daí, em certas épocas do ano você pode sacar esse crédito e levar o dinheiro embora, para usar como bem entender.

A coisa se espalhou e agora outros estados e até cidades adotaram uma prática semelhante. Eu sei que existe um programa análogo, por exemplo, na cidade do Rio de Janeiro, na prefeitura de São Paulo, em Brasília e no Paraná.

Vai daí que, pela cidade inteira, o tempo todo, ouvimos os caixas perguntando:

  • Deseja informar seu CPF?

O que aconteceu naquela véspera de ano novo foi uma sutil mas perceptiva mudança na pergunta. Até então era dito:

  • Deseja informar seu CPF?

Naquele dia me disseram:

  • Informe seu CPF, por favor.

Ali! Notaram? Eles trocaram o deseja? por informe!.

Isso significa que passaram a forçar a coleta do CPF. Eu não tinha mais a opção, não queriam saber se eu queria ou não: informe!

Como eu já sou macaco velho de BI, que entre outras coisas testemunhou o nascimento do Cartão Mais, do Pão de Açucar, eu fiquei de orelhas em pé na hora que o verbo habitual não deu as caras.

Só que além de macaco velho, eu sou um cientista, com o péssimo hábito de só acreditar em fatos confirmados.

E eu confirmei isso: perguntei à caixa se ela havia recebido uma orientação, recentemente, para requisitar o CPF do cliente, ao invés de simplesmente perguntar se ele desejava informar o CPF para nota. A reação foi inesperada: com um sorriso de satisfação (porque alguém notou que ela estava fazendo algo novo ou certo?), ela afirmou que sim, que agora eles estavam registrando o CPF de todos os clientes, mesmo os que não queriam reembolso de impostos.

Ah, era muito para mim! Eu precisava saber mais!

“Porquê?”, eu perguntei. “Para contar quantos clientes passam na loja todo dia.”, foi a resposta. “Afinal”, ela continuou, “não dá para contar a quantidade de visitantes apenas pela quantidade de vendas, pois um cliente pode voltar várias vezes no mesmo dia.”

Eita preula! A mulher sabia mais de BI que muita gente da área!

Traduzindo: não apenas pediram a ela para fazer isso, e obviamente deram a fórmula – quais palavras usar, a frase exata – mas também explicaram a ela o por quê disso.

Venda por Cliente, por Dia, por Loja…

Te lembra alguma coisa?

Fa-Fe-Fi-Fo-Fum! Sinto Cheiro de Data Minum!

Tá, não rimou, mas vocês lembraram da música do gigante Willie, do Mickey e o Pé de Feijão. :-)

Fifi? Eu não conheço nenhuma Fifi…

Apenas se uma empresa ignorar o valor dessa informação é que ela vai deixar de coletar esses dados. Qualquer empresa que se preocupe em crescer e/ou faturar mais vai querer conhecer melhor sua clientela, como ela se comporta e o que pode ser feito para fidelizá-la, para fazer com que ela prefira ir comprar ali e não do outro lado da rua.


Esse é, talvez, o caso mais clássico de BI. Eu escrevi um post sobre ele, que você pode conhecer clicando aqui.


Conclusão obrigatória: tem que haver ali um trabalho de BI em andamento, já sendo implantando.

O que me leva a concluir isso é que eu não fiz uma pergunta fechada, do tipo que ela poderia ter respondido com sim ou não, e boas. Eu perguntei porquê e ela foi exata: para contar quantos clientes passam pela loja, por dia. Se fosse por algum outro motivo, fiscal por exemplo, dificilmente teriam dito algo a ela.


Eu escrevi o rascunho desse post em janeiro de 2017. Eu achei muita nóia minha, que eu estava vendo coisas, e resolvi botar o assunto para dormir enquanto tentava conseguir mais informações, algo que corroborasse minhas pirações.

Bom, eu decidi completar este post justamente por que eu consegui. Melhor dizendo, eu não consegui: conseguiram para mim. De uma hora para outra começaram a pulular situações iguais por todo canto: na hora de pagar não me perguntavam mais se eu queria, mas sim me pediam meu CPF. E não apenas em outras lojas da Droga Raia, mas em outras cadeias de farmácias e de outros tipos de loja!

O melhor de todos foi o que eu ouvi em uma Kalunga: “porque estamos pedindo o CPF? Ah, meu chefe falou que é porque senão não podemos efetuar trocas”. Não é, não.. Só que o chefe deve ter achado tão difícil explicar que deixou por isso mesmo. :-D

Conclusão

De repente, virou moda pedir o CPF. Aliás, pelo que este artigo de maio de 2016 fala, parece que virou um traço cultural. Talvez os lojistas nem estejam usando ou entendendo o que está acontecendo direito, mas sabem que é importante fazê-lo.

Eu vejo dois aspectos positivos nessa tendência:

  • O serviço que nos é prestado por todas essas empresas tende a ficar melhor. Ao longo do tempo, os esforços em sabermos quem somos e como nos atender melhor vai redundar em maior qualidade na nossa experiência de compra, em nossas interações comerciais. Isso é bom para nós, consumidores;
  • Até hoje ainda é difícil falar de BI em qualquer empresa e escapar da dobradinha base de dadosferramenta de visualização. Uma mudança cultural, que perpasse a nossa sociedade, vai abrir espaço para conversar sobre assuntos mais especializados, sobre temas mais sofisticados. Isso é excelente, porque atua para expandir o mercado de BI e as oportunidades. Uma coisa obrigatória que vem com a identificação do cliente é um Armazém de Dados. Se alguém estava em dúvida sobre sua necessidade, isso vai ajudar a reduzi-las, quiçá eliminá-las.
1: Pão de Açucar, 2: Drogaria São Paulo, 3: Droga Raia.

E cá entre nós, já não era sem tempo de isso começar a acontecer! Afinal, levou uns 15 anos para o conceito do Cartão Mais atravessar a rua e chegar na farmácia! Como é que ainda existe quem não se preocupe com sua clientela?!

;-) Até a próxima!


07 Aug 12:46

Criando um HTTP Proxy seguro utilizando SSH e o Firefox

by noreply@blogger.com (Matheus Fidelis)
Cleiton Ribeiro

Uso bastante essa tática para acessar roteadores ou equipamentos na rede local do server.


A dica de hoje é bem interessante. Na verdade é mais um dos life hacks que podem ser executados através de uma conexão SSH. Há bastante tempo eu fiz um post exemplificando como criar um simples túnel utilizando SSH para acessar recursos bloqueados na rede local, esse post aqui, recomendo que leia ele também. Hoje vamos criar um túnel HTTP utilizando Socks, para que seja possível acessar a internet a partir do seu navegador através do seu servidor SSH. Coisas muito úteis pra quando se estuda em uma faculdade com filtro de internet.

Para executar o processo, será necessário um servidor com SSH previamente configurado. Eu tenho uma instância na AWS dedicada pra isso que eu só paro nas férias (rs), mas pode ser qualquer máquina. Devemos realizar uma conexão SSH  silenciosa nessa máquina em Backgroud apontando uma porta para escutar nossa conexão. É através dela que vamos fazer nosso tunelamento HTTP.

$ ssh matheus@123.312.12.21 -D 7777 -f -C -q -N

Onde:

-D 8080 : A porta que a conexão SSH será criada.
-f : Faz o processo rodar em Backgroud. Parâmetro opcional
-C : Habilita a compressão SSH. Legal para internet lenta, tipo faculdade.
-q : Quiet mode.
-N : Parâmetro que diz que nenhum comando será enviado nessa sessão. (O -f solicita isso)

Configuração do Firefox

No firefox, vá nas opções de REDE

Selecione:

  • Configuração manual de proxy
  • APENAS em SOCKS coloque o endereço de localhost 127.0.0.1 e a porta que definimos que iremos escutar, no caso 7777
  • Selecione a opção "SOCKS v5"
  • Selecione a opção "Proxy DNS ao usar SOCKES v5"

Feche as configurações e acesse algum site que te entregue seu IP atual de dois navegadores, o nosso Firefox de Proxy e o Chrome por exemplo. Dica

Firefox de Proxy

Navegador com IP normal


Espero ter ajudado :)


20 Jul 22:01

Duas ferramentas super simples para criar nossos próprios mapas mentais

by Denise Helena
Cleiton Ribeiro

Utilizo bastante mapas mentais para organizar ideias

O uso de ferramentas para trabalhar com mapas mentais pode vir a ser super útil em várias situações, principalmente se levarmos em conta seu potencial na hora de nos ajudar a memorizar informação e repesentá-la de uma forma bem visual. Veja abaixo duas intuitivas ferramentas para criar mapas mentais no navegador.

Bubbl.us

Imagen-730x421

Leia também: 2 FERRAMENTAS PARA CRIAR MAPAS MENTAIS DO NAVEGADOR

Sem dúvida, uma das vantagens mais interessantes sobre Bubbl.us é sua interface bem simples, que nos permite começar a criar mapas mentais sem precisar ter que superar uma curva de aprendizagem alta. Além disso, a ferramenta pode ser de utilidade quando quisermos contar com a colaboração de outras pessoas, já que permite que vários usuários trabalhem em um mesmo projeto. Tal como pode ver na imagem, os mapas mentais criados com Bubbl.us possuem um visual bastante atraente.

MindMapFree

Imagen21-730x362

Leia também: 2 FERRAMENTAS PARA CRIAR MAPAS PERSONALIZADOS ATRAVÉS DA INTERNET

Quem procura por uma alternativa simples na hora de criar mapas mentais desde o navegador, é possível que MindMapFree seja uma das melhores opções que podemos encontrar na Internet. Partindo de uma ideia central, MindMapFree nos permite adicionar tantas ramificações conforme precisamos para dar forma ao projeto em que estamos trabalhando. Por último, aproveitamos para destacar a possibilidade de trocar a fonte e inclusive, a cor das diferentes ramificações. Totalmente recomendada.

12 Jul 12:06

O publicitário que precisa de ideias

by Joe
Cleiton Ribeiro

Ahuahauha, realmente

As vezes, onde você menos espera, a internet surpreende. O Yahoo Respostas já foi o grande fornecedor de informações de uma geração inteira. Hoje, apesar de morto, ainda consegue mitar de leve…

05 Jul 16:04

Mario Bros se transforma em carrinhos Hot Wheels

by Veridiana Serpa
Dos videogames para o mundo de Hot Wheels a coleção de carrinhos inspirado no icônico jogo do Mario Bros. Hot Wheels, em parceria com a Nintendo, desenvolveu oito carrinhos tematizados com os principais personagens do jogo. Todos os oito itens são supercoloridos e contam com a pintura das figuras nas laterais dos veículos.
Os irmãos Mario e Luigi inspiraram dois automóveis diferentes. Enquanto Mario decorou com sua imagem o clássico Bread Box, Luigi estampa o esportivo Ryura LX. A Princesa Peach, donzela do jogo, empresta seu charme para o carrinho Bully Goat na cor amarela, que ganhou detalhes em rosa e calota com filete vermelho. Já o simpático cogumelo Toad imprime sua foto na lataria do futurista Vandetta.
A linha dos carrinhos temáticos fica completa com o Rei Koopa, que ilustra o  robusto Cruise Bruiser, com tons caracteristicos de seu personagem, e o dinossauro Yoshi inspira o potente Flathead Fury. Já Wario, que é o antigo inimigo do Mario Bros, estampa um veículo 4×4 irado do modelo RD-08 e o gorila Donkey Kong é homenageado com uma Super Van vermelha.
A embalagem dos carrinhos se transforma em cartas colecionáveis que, colocadas lado a lado, formam um incrível cenário de jogo que deixará a aventura do Super Mario Bros e Hot Wheels ainda mais divertida.

Preço sugerido: R$ 19,99 cada carrinho

O post Mario Bros se transforma em carrinhos Hot Wheels apareceu primeiro em Geek Chic.

04 Jul 01:31

O clássico mouse para Super Nintendo está de volta, desta vez com sensor óptico

by Felipe Ventura

A onda de gadgets nostálgicos continua forte, e o mais novo produto a se aproveitar dessa saudade dos anos 80/90 é um mouse compatível com o Super Nintendo.

O Hyper Click, da Hyperkin, mantém o “icônico esquema de cores retrô” do mouse original, mas agora é óptico — você não precisará retirar uma bolinha para limpá-la após algum tempo de uso. O cabo tem 1,80 m.

O mouse é compatível com títulos como Mario Paint, Doom e Wolfenstein 3D — a lista completa está aqui — e promete ser “perfeito para desenhar, comandar tropas ou bombardear inimigos”. O vídeo abaixo mostra o mouse original sendo usado em diversos jogos:

Vale notar que o novo acessório não é compatível com o SNES Classic Edition, versão de relançamento do Super Nintendo.

O Hyper Click está em pré-venda na Amazon por US$ 20, com entrega apenas para os EUA; seu lançamento está previsto para 6 de julho.

Com informações: VG247, The Next Web.

O clássico mouse para Super Nintendo está de volta, desta vez com sensor óptico

04 Jul 00:29

Telefônica compra Terra Brasil por R$ 250 milhões

by Paulo Higa

O portal Terra encerrou suas atividades na maioria dos países em que atua, mas vai continuar funcionando no Brasil. A operação brasileira foi comprada pela Telefônica Brasil por R$ 250 milhões.

A aquisição foi feita pela Telefônica Data, uma subsidiária da Telefônica Brasil que explora serviços de valor adicionado, como soluções empresariais de manutenção de equipamentos, elaboração de projetos e assistência técnica de redes. A compra não depende da aprovação por órgãos regulatórios, nem muda a estrutura acionária da Telefônica, de acordo com o Valor.

Por que o Terra Brasil está sendo comprado? Segundo a Telefônica, a aquisição pode alavancar o negócio de publicidade das empresas, e os serviços digitais agregam valor imediato à carteira de clientes. O portal tem contratos publicitários e oferece vários serviços, como hospedagem de sites, backup, antivírus, curso de inglês e música por streaming.

Na Argentina, Chile, Colômbia, Espanha, Estados Unidos, México e Peru, o Terra descontinuou seus serviços de notícias, e-mail e bate-papo no dia 30 de junho. Soluções corporativas passaram a ser oferecidas por operadoras do grupo Telefônica.

Notícias de que o Terra estaria encerrando suas operações em todo o mundo foram publicadas de forma equivocada por alguns veículos na semana passada. Procurada pelo Tecnoblog, a assessoria de imprensa do Terra Brasil não confirmava a informação, que dizia se tratar de rumor.

SalvarSalvar

Telefônica compra Terra Brasil por R$ 250 milhões

01 Jul 20:47

Drogaria São Paulo inaugura site para Chá de Bebê

by marketing2@contento.com.br (Leonardo)
Cleiton Ribeiro

Inteligente

cha de bebe 3Consumidores podem fazer lista de presente

28 Jun 11:09

Eu quero: Super Nintendo será relançado com 21 games

by Paulo Higa

O Super Nintendo está de volta! Depois de fazer bastante sucesso com uma versão em miniatura do NES, a Nintendo revelou nesta segunda-feira (26) que vai relançar o sucessor de 16 bits. Ele chega ao mercado americano em setembro, com 21 games clássicos na memória, incluindo, obviamente, nomes como Super Mario World, Super Mario Kart e The Legend of Zelda: A Link to the Past.

A lista de games dispensa comentários para qualquer um que viveu na década de 90:

  1. Contra III: The Alien Wars
  2. Donkey Kong Country
  3. EarthBound
  4. Final Fantasy III
  5. F-Zero
  6. Kirby Super Star
  7. Kirby’s Dream Course
  8. The Legend of Zelda: A Link to the Past
  9. Mega Man X
  10. Secret of Mana
  11. Star Fox
  12. Star Fox 2 (eita!)
  13. Street Fighter II Turbo: Hyper Fighting
  14. Super Castlevania IV
  15. Super Ghouls ’n Ghosts
  16. Super Mario Kart
  17. Super Mario RPG: Legend of the Seven Stars
  18. Super Mario World
  19. Super Metroid
  20. Super Punch-Out
  21. Yoshi’s Island

A novidade da lista é Star Fox 2, que nunca foi lançado, embora ROMs inacabadas em japonês tenham vazado na internet. O jogo estava previsto para chegar às lojas em 1995, mas foi cancelado devido à proximidade com o lançamento do Nintendo 64. Quem imaginaria que o game ressurgiria mais de 20 anos depois?

O SNES Classic Edition será lançado em 29 de setembro nos Estados Unidos, com preço sugerido de US$ 79,99. Ele virá com um cabo HDMI, um adaptador de tomada USB e dois controles inclusos na caixa. Estou jogando dinheiro na tela e nada acontece.

SalvarSalvar

Eu quero: Super Nintendo será relançado com 21 games

26 Jun 22:29

Microsoft confirma que código-fonte do Windows 10 foi parcialmente vazado

by Felipe Ventura

Vez ou outra, a Microsoft sofre algum vazamento relacionado ao Windows, e isso voltou a ocorrer recentemente. A empresa confirma que parte do código-fonte do Windows 10 circulou no BetaArchive; ele foi removido.

O BetaArchive é um repositório de builds antigas do Windows e macOS, além de jogos. Andrew Whyman, dono do site, diz que os dados vazados somavam 1,2 GB de tamanho.

O código-fonte incluía arquivos relacionados a drivers do Windows 10 para USB, armazenamento e Wi-Fi; compilações da versão “Redstone 2”, lançada este ano como o Creators Update; versões do sistema para processadores ARM; mais o kit para montar imagens do Windows 10 Mobile para smartphones.

Esses dados são confidenciais, porém são compartilhados com fabricantes, empresas, governos e outros parceiros que licenciam o Windows 10 através da iniciativa Shared Source.

Será que isso representa um problema de segurança para usuários do Windows 10? Como aponta o Ars Technica, provavelmente não. Algo semelhante já aconteceu em 2004, quando foi vazado o código-fonte do Windows 2000, e isso não levou a uma enxurrada de exploits.

Ainda assim, isso pode ser uma dor de cabeça para a Microsoft. Em março, o Ars Technica recebeu um relato não-confirmado de que os sistemas da empresa com builds do Windows foram hackeados.

E, na última semana, dois homens foram detidos no Reino Unido após serem investigados por acessarem a rede da Microsoft sem autorização. Eles teriam invadido os sistemas da empresa entre janeiro e março; o código-fonte vazado chegou ao BetaArchive no final de março. Whyman, do BetaArchive, acredita que os dois incidentes não são relacionados.

Os dados vazados já não estão mais no repositório; Whyman diz ao The Verge que “nós removemos o arquivo sob nossa própria decisão”, sem solicitação da Microsoft.

Com informações: Ars Technica, The Verge, SlashGear.

Microsoft confirma que código-fonte do Windows 10 foi parcialmente vazado

26 Jun 19:42

Registrado em outra função

by Andre Noel
Cleiton Ribeiro

Conheço uma empresa assim hein.

tirinha
Inclua essa tirinha em seu site
COLE ESSE CÓDIGO EM SEU SITE x
Fonte: Vida de Programador
Transcrição ↓

real historia;
string sender = "Eduardo Maia";

Chefe: Ok, agora é só você revisar o contrato e assinar no x vermelho...
Programador: Hmmm... Ok... Está quase tudo certo... Só a minha função...
Programador: Eu não sou "Analista de Cinemas"...
--
Camiseta: Talvez se eu trabalhasse na Netflix

O artigo "Registrado em outra função" foi originalmente publicado no site Vida de Programador, de Andre Noel.

23 Jun 11:30

Ransomware para Linux sequestra servidores e pede resgate de R$ 3,5 milhões

by Paulo Higa
Cleiton Ribeiro

Pessoal do Windão vai ao delírio qdo isso acontece com o linux.

Estamos realmente passando por uma epidemia de ransomwares: depois do WannaCry se espalhar pelo mundo, forçando a Microsoft a atualizar até o Windows XP, uma empresa de hospedagem de sites da Coreia do Sul teve seus arquivos sequestrados por um malware desenvolvido para Linux. A praga afetou 153 servidores e tirou do ar mais de 3,4 mil sites de clientes.

O ransomware em questão é o Erebus, que foi originalmente criado para Windows, mas recebeu modificações para funcionar no Linux. Ele atacou a Nayana Internet no dia 12 de junho e, inicialmente, pedia 5 bilhões de wons (aproximadamente R$ 14,5 milhões) em bitcoins para recuperar os dados. Depois de negociações com os criminosos, o valor do resgate caiu para 1,2 bilhão de wons (R$ 3,5 milhões).

Não se sabe como o Erebus atacou os servidores, mas a Trend Micro especula que o ransomware se aproveitou de algum exploit no kernel, no Apache ou no PHP, que estão desatualizados na Nayana: a versão do PHP é a 5.1.4, lançada em 2006. Uma falha no kernel do Linux, conhecida como Dirty Cow, permitia que um usuário comum obtivesse permissões de root e ficou sem correção entre 2007 e 2016.

O ransomware criptografa os dados do servidor e cria um arquivo chamado _DECRYPT_FILE.txt com as instruções de recuperação e um código de identificação da máquina sequestrada. Aparentemente, a variante do Erebus foi pensada para servidores web, já que afeta o diretório /var/www (onde normalmente são guardados os arquivos dos sites) e os arquivos ibdata, do banco de dados MySQL.

O resgate será pago em três parcelas, à medida que a Nayana consegue recuperar os arquivos. Duas já foram pagas, mas a empresa ainda está tendo problemas com alguns servidores de banco de dados; a última deve ser acertada somente quando essas máquinas voltarem a funcionar. O valor pode ser um recorde: mesmo o WannaCry só arrecadou R$ 170 mil em um final de semana.

Ransomware para Linux sequestra servidores e pede resgate de R$ 3,5 milhões

21 Jun 16:04

AMD Epyc é um chip com até 32 núcleos que vem para enfrentar os Intel Xeon

by Emerson Alecrim

Foi com a frase “a AMD voltou para ficar” que Mark Papermaster, vice-presidente de tecnologia e engenharia, anunciou a linha Epyc (antes conhecida pelo codinome Naples) durante um evento no Texas realizado na terça-feira (20). Estamos falando de um processador para servidores que, na versão mais poderosa, conta com assombrosos 32 núcleos.

AMD Epyc

A linha Epyc é composta por nove chips divididos em quatro categorias. A primeira e mais básica (mas ainda assim bastante poderosa) conta apenas com o Epyc 7251, processador de oito núcleos e 16 threads, além de TDP de 120 W.

Já a segunda categoria tem três processadores Epyc de 16 núcleos e 32 threads. Na terceira, estão dois chips com 24 núcleos e 48 threads. Em ambas, o TDP varia entre 155 W e 170 W, havendo também um chip de 24 núcleos com TDP de 180 W.

AMD Epyc - linha

Na categoria mais parruda, com três processadores, está o Epyc 7601, o mais avançado de toda a linha. O chip tem 32 núcleos, 64 threads, frequência de 2,2 GHz (3,2 GHz em boost) e 180 W para o TDP.

Poder de fogo há de sobra aqui. A AMD afirma que o Epyc 7601 consegue ter até 75% mais desempenho que um Intel Xeon E5-2699A V4 (de 22 núcleos e 44 threads) em operações de ponto flutuante. Aliás, a comparação com a Intel aconteceu várias vezes no decorrer do evento: a AMD quis deixar bem claro que a nova linha vem para enfrentar os chips Xeon sem medo.

Todos os novos processadores suportam até oito canais de memória DDR4 de 2.666 MHz (total de até 2 TB de RAM por CPU) e até 128 pistas de PCI Express 3.0. Assim como os chips Ryzen, os processadores Epyc possuem como base a arquitetura Zen e contam com processo de fabricação FinFET de 14 nanômetros.

AMD Epyc - desempenho

Levemos em conta também que os chips Epyc conseguem trabalhar em modo de soquete duplo, o que significa que o servidor pode contar com o dobro de recursos. A AMD chama atenção ainda para uma tecnologia de criptografia de memória baseada em hardware que é invisível ao sistema operacional, de modo que nenhum software precise ser alterado para uso do recurso.

No quesito eficiência energética, a AMD afirma que os novos chips não decepcionam. Eles contam, por exemplo, com um mecanismo de regulagem dinâmica que faz cada núcleo trabalhar com uma combinação de frequência e voltagem baseada na demanda de processamento — sensores de temperatura se comunicam com o sistema de gestão de energia para que a carga de trabalho seja distribuída de maneira otimizada entre os núcleos.

AMD Epyc

Oficialmente, os preços da linha Epyc variam entre US$ 400 e US$ 4.000, mas provavelmente esses valores podem ser reduzidos nas negociações com a AMD baseadas em volumes de compra. Várias gigantes do setor já confirmaram intenção de lançar servidores com os novos chips, entre elas, Asus, Dell, Gigabyte, HP e Lenovo.

AMD Epyc é um chip com até 32 núcleos que vem para enfrentar os Intel Xeon