Shared posts

30 Mar 06:22

Photo



29 Mar 02:48

McDonalds vs. Bibliotecas

by Tiago Murakami

Trabalhei dos 14 (corrigindo, na verdade 15) aos 19 no McDonalds. É algo que já não aparece no meu currículo, mas a cada dia percebo que muito do que aprendi sobre administração e cultura organizacional vieram deste período. A idéia deste post é tentar trazer algumas idéias que convivi naquele período, para estimular idéias para nós. Primeiro é importante contextuar, o Mc é um lugar que contrata jovens, sem experiência, pagando pouco e que convive com uma grande rotatividade de pessoas, tanto em relação a chefias quanto funcionários. Dito isso, algumas questões que aprendi lá:

1) Padronização: Padronização é a chave de tudo. Desde a imagem institucional, até o funcionamento de suas lojas. Para que seja tudo padronizado, é necessário uma forte documentação de todos os processos e procedimentos. E estudos de mercado para que sejam definidos novos procedimentos. Eles até tinham uma “Universidade do Hambúrguer”. E uma vez definido um novo procedimento, era testado e se desse resultado, tinha que ser adotado por todas as lojas.

2) Controle e ferramentas de gestão: Tudo era controlado, desde o tempo em que se frita as batatas, até a quantidade de condimentos e ingredientes do sanduíche. Ah, desperdícios também eram controlados e tudo era lançado em um sistema de gestão, que ajudava a planejar os futuros pedidos e melhorar a gestão interna para mudar procedimentos errados com dados muito recentes, muitas vezes sabíamos no dia seguinte que tivemos desperdício de alface no dia anterior.

3) Treinamento: Para que tudo funcionasse bem, é essencial um treinamento constante e muito bem planejado. Qualquer funcionário novo, ao chegar na empresa recebia todas as informações sobre ela e era treinado nos 3 primeiros dias para conseguir “assumir” uma área dentro da linha de produção (é uma fábrica de comida). Ele passava por uma avaliação no terceiro dia e tinha que passar (se isso não acontecia, era treinado por mais 3 dias) e mesmo depois ele é acompanhado por seus “treinadores” (pessoas que tem a função de ensinar os outros funcionários, mas também trabalhar como eles). Para cada nova área, um novo treinamento planejado. Se tudo for muito rápido, por volta de 4 meses o novo funcionário passou por todas as áreas da loja. E em muitos casos ele vai embora logo depois por que conseguiu trabalho em outro lugar, então entram novos funcionários e começa tudo novamente.

4) Comunicação eficiente: Tudo é controlado, inclusive a forma de se comunicar na empresa. Todo funcionário e ex-funcionário conhecia o famoso “Ok, obrigado”. Uma resposta padrão que mostrava que você entendeu a solicitação ou observação do interlocutor. Todos os procedimentos vem documentados em “Listas de verificações”. E todo dia antes do turno, era realizado uma reunião de turno, em que o gerente posicionava os funcionários e passava como foi o dia anterior, e o que ele esperava daquele dia de trabalho.

5) Rodízio de área/função: Todos aprenderam a fazer de tudo na loja, então não há tarefa que qualquer um não saiba fazer (e tem muitas tarefas desagradáveis lá). Acaba que sempre alguém se identifica com uma tarefa e a tendência é ele fazer ela, mas procuravam evitar que uma pessoa sempre fizesse a mesma coisa. A loja não depende de ninguém, pode mudar todos os funcionários de uma loja, que se vierem outros de outras lojas treinados a loja andaria normalmente.

É claro que isso só funciona naquele contexto, mas o que vejo em todas as bibliotecas que conheci é que a rotina formata a biblioteca, pouco é planejado de maneira consistente.
Também a biblioteca é muito dependente de pessoas, se uma sai, a biblioteca muda. Muita rigidez é ruim, mas o contrário também não é bom.
Não me xinguem, mas a maioria das organizações não trabalha bem com padronização no país. Não conheço dois catálogos que podem ser unidos sem que seja necessário alterar um ou outro para se adequarem. Ou mesmo catálogos antigos sofreram muitas mudanças de padrão durante o tempo em que existem e não foram corrigidos retrospectivamente. E pior, nem em publicações da área ou de eventos da área são seguidos os padrões corretamente.
Ah, e as pessoas ganhavam pouco, mas eram menos desanimadas lá. :-P

Fonte da Imagem: http://abilenepubliclibrary.blogspot.com.br/2013/12/fun-facts-friday-library-vs-mcdonalds.html

25 Mar 07:20

4:20

by Alexandre Matias

gonzo

27 Mar 14:36

Um ritmo primário

by ricardo coimbra
Clique na imagem para aumentar
22 Mar 22:09

Clássicos da biblioteconomia setentista e oitentista

by Moreno Barros

Bastava julgar pelas capas e aí estariam os clássicos. Bastava julgar pelo conteúdo e concluir que não se faz mais livros como antigamente.

23 Mar 11:42

Photo



22 Mar 12:07

Photo



21 Mar 19:33

Photo



18 Mar 09:10

unatheblade: biscuitsarenice: We Can’t Get Out Of The Bedroom...





















unatheblade:

biscuitsarenice:

We Can’t Get Out Of The Bedroom Now.

Shirley Maclaine on Parkinson in 1975

Mind. Blown.

19 Mar 15:59

Lost

by Reza

lost

19 Mar 04:52

Photo





17 Mar 09:51

Photo



17 Mar 07:20

4:20

by Alexandre Matias

quesefoda

15 Mar 22:41

Photo



15 Mar 22:44

Photo



14 Mar 15:05

Photo



13 Mar 22:34

Photo





13 Mar 01:15

Seinfeld e o nada

by Alexandre Matias
Lucas.mrr

seinfeld: uma série sobre edificações

seinfeld-nada

Um carinha pegou as cenas sem diálogo ou personagens em Seinfeld e as enfileirou num longo take sobre… o nada. Aos poucos, o baixo slap fica menos irônico, enquanto o fim das gargalhadas da claque tira o clima de comédia de um jeito incomum…

Vi no io9.

10 Mar 05:24

Photo



05 Mar 13:07

Jurassic Lolcats: E se substituíssemos os velocirraptores do Parque dos Dinossauros por gatos?

by Alexandre Matias

jurassic-lolcat

O estúdio tailandês We Are Camera propôs essa troca improvável e o resultado é hilário.

Vi no Laughing Squid.

06 Mar 03:48

Crônicas do Consumo Material e Simbólico VI

by calote
06 Mar 03:49

Crônicas do Consumo Material e Simbólico

by calote
08 Mar 17:24

Send your friends a Fuck Younicorn today



Send your friends a Fuck Younicorn today

08 Mar 17:21

Photo



09 Mar 13:15

Autoliniers: 2014-03-09

by Javyer
05 Mar 05:09

Photo



04 Mar 19:57

tbh i'm a bit scared, but this is still funny

05 Mar 23:31

Discutindo a Relação

by ricardo coimbra
Tira que sai na edição de março (#80) da Revista da Cultura - que fala sobre os 50 anos do Golpe de 64.
Clique na imagem para aumentar
06 Mar 03:47

Crônicas do Consumo Material e Simbólico V

by calote
06 Mar 03:24

Photo