Shared posts

09 Oct 08:00

The Incredible Hulk Made Out of Scrap Metal and Car Parts

The Incredible Hulk Made Out of Scrap Metal and Car Parts

Check out more work from Thailand's BanHunLek.

Submitted by: (via Kotaku)

03 Oct 08:04

The Evolution of Crayola

06 Oct 14:00

Brave the Cold with this Medieval Knight Hoodie

by Geeks are Sexy

hood

From Thinkgeek:

Check out this cool Medieval Knight Hoodie. With the convenience of a full-zip hoodie, it makes its wearer look like he or she is decked out in plate armor. The spaulders and visor are removable with snaps. The “plates” are reinforced with interfacing. There are embroidered “etched” designs on the helm, spaulders, and lames. And because bathing and automated washing machines are two reasons why our nose is glad we live in the modern world, it’s machine washable. Just snap the visor and spaulders off before you toss it in. So arm yourself against the cold with the Medieval Knight Hoodie today.

[Medieval Knight Hoodie]

04 Oct 22:25

thenightlymirror:  

27 Aug 01:00

dorkly: Happy National Dog Day!













dorkly:

Happy National Dog Day!

26 Aug 14:24

It’s missing a check-in at the local gym. [via]



















It’s missing a check-in at the local gym. [via]

03 Oct 17:56

Ebola patients buying survivors’ blood from black market, WHO warns

by Klint Finley

It doesn’t get much more biopunk than this:

As hospitals in nations hardest hit by Ebola struggle to keep up, desperate patients are turning to the black market to buy blood from survivors of the virus, the World Health Organization warned. [...]

Blood from survivors, referred to as convalescent serum, is said to have antibodies that can fight the deadly virus. Though the treatment is unproven, it has provided some promise for those fighting a disease that’s killing more than half of those it has infected.

Full Story: CNN: Ebola patients buying survivors’ blood from black market, WHO warns

06 Oct 15:00

fowllanguagecomics: I got the opportunity to talk to some...



fowllanguagecomics:

I got the opportunity to talk to some students later this month about making a career as an artist. This is pretty much the TL;DR version of what I’m gonna say. (bonus panel)

08 Oct 04:11

king-emare: rickyhitler: All hail the brick-phone shit



king-emare:

rickyhitler:

All hail the brick-phone

shit

04 Oct 18:04

Drone + Eagle = Awesomeness

05 Oct 17:43

completehogwash: My spirit animal









completehogwash:

My spirit animal

21 Sep 02:05

booksgamesmovies: For your viewing pleasure: a squirrel trying...



booksgamesmovies:

For your viewing pleasure: a squirrel trying to bury an acorn in a dog.

10 Aug 17:05

equine-ess: tehriz: even this very young specimen of cat has...



equine-ess:

tehriz:

even this very young specimen of cat has already mastered the “I totally meant to do that” save.

06 Oct 22:42

sizvideos: Video

06 Oct 22:38

gifak-net: [video]

05 Oct 19:33

Photo



05 Oct 18:35

Slittens is a thing



Slittens is a thing

04 Oct 02:49

aroseforalice: me and my friends



aroseforalice:

me and my friends

01 Oct 21:01

plagueofgripes: Don’t give up, skeleton!















plagueofgripes:

Don’t give up, skeleton!

03 Oct 21:37

205 "Hang on for dear life"

by clay

depcom.205.col.400px

flattr this!

02 Oct 02:53

5 coisas sobre a sua vida que as feministas não querem controlar

by Clara

Estou um bocado cansada de ouvir asneiras e invencionices pipocando pela internet sobre o que as feministas dizem que uma mulher pode ou não pode fazer. Não é assim que funciona, gente. Feminismo não é sobre controle, é sobre liberdade. 

São escolhas exclusivamente suas:

1. O que você faz com os seus pelos.

Quer tirar? Tire. Ninguém vai confiscar a sua carteirinha por isso.

Quer deixar? Amiga, parabéns, você se livrou dessa imposição cultural desagradável. Imagino que seja uma libertação incrível.

Sim, a depilação faz parte de um padrão de beleza opressor, mas não são todas que estão prontas ou dispostas a abrir mão desse padrão. Está tudo bem. Você não é uma má feminista porque não quer parar de se depilar.

Agora, que não venha nenhum homenzinho querer dizer o que devemos fazer com os pelos que vai escutar, pois aqui não tem o que? Otária.

giphy-3

2.  Suas preferências sexuais

Quer dar de 4? Fique à vontade.

Quer ficar por cima? Tenha a bondade.

Quer ser amarrada? Que sorte.

Quer ser domme? Que sorte também.

Faça sexo como quiser, desde que seja bom, que seja prazeroso, que te faça feliz. Faça sexo só se quiser. Se não quiser, tudo bem também.

oprah_bath-2

3. Se você frequenta academia

Quer ficar monstra, musculosa, definida? Manda ver.

Quer correr na esteira pra ficar saudável? Que bom pra você.

Não se sente bem com o seu corpo e quer mudar? Vá em frente, se isso for te fazer feliz.

O que a gente critica é a escravidão de um padrão de beleza. Ninguém critica o pessoal, o que está em foco é uma imposição estética, que pode estar sim por trás da sua escolha de malhar, mas também pode ser que não. Tem gente que curte o lifestyle e ninguém tem nada com isso.

Ninguém está totalmente livre. Você não vai ser uma pessoa pior porque não consegue se livrar de algo que tentam te empurrar diariamente, em todos os meios, por todos os lugares, de uma forma quase impossível de ignorar e não internalizar.

Nosso conselho sempre é cercar-se de exemplos positivos que façam você se sentir bem.

*Abracinho*

giphy-1

4. Se você quer casar com um homem

Colega, espero que o cara com quem você pretende casar seja bacana, respeite a sua individualidade e que vocês sejam felizes.

Se vocês querem ser exclusivos, boa sorte. Se não querem ser monogâmicos, boa sorte também. É uma escolha de vocês e ninguém tem nada com isso.

oprah_sunglasses

5. Se você quer ter filhos

Você pode escolher ter ou não ter filhos. A crítica vem da percepção de que uma mulher só é feliz ou completa se engravidar e formar uma família. Nenhuma mulher depende nem de um relacionamento e nem de filhos pra ser completa, mas se você quiser isso tudo, vá em frente. Dá um trabalhão, você sabe, e se você acha que a primeira infância é a pior parte, espere até que eles cheguem na adolescência, rs.

Ah, e você pode escolher como quer parir, também. Ninguém pode te obrigar nem a fazer cesariana e nem a ter um parto natural. E ninguém deve fazer chacota da sua escolha.

A escolha é sua e é para isso que lutamos. Sua, só sua. Apenas sua.

giphy-5

*

Não aguento mais ver esses mitos espalhados por aí.

É claro que esses temas são largamente debatidos dentro do feminismo, já que fazem parte do modelo de mulher que nos foi imposto e que tentamos desconstruir, mas nenhuma pessoa bacana vai querer empurrar sua opinião sobre a escolha da outra. Mesmo que a escolha da outra pareça contraditória, é de quem? Da outra, assim como a vida em questão, e não é metendo o dedo na cara da colega que se promove alguma mudança.

Somos todas imperfeitas, lutando contra uma caralhada de imposições contraditórias, conceitos impossíveis, padrões inatingíveis, e estamos todas fazendo nosso melhor.

Sigamos tentando  e sigamos juntas <3

oprah_bootypop-1

01 Oct 20:49

thegaywomenchannel: Video (x)

Courtney shared this story from Super Opinionated.

01 Oct 18:47

entirelypets: Cat vs. T-Rex



entirelypets:

Cat vs. T-Rex

01 Oct 05:47

My son's homework has a barcode that when scanned takes him to an instructional YouTube video posted by his teacher related to the lesson.

01 Oct 13:16

I hope I haven’t miscategorized. image | twitter |...







I hope I haven’t miscategorized.

image | twitter | facebook

01 Oct 18:15

Frágil é sua linha argumentativa

by Mari

Ontem li um texto do Neil Gaiman falando sobre como seu amigo, o escritor Terry Pratchett, era movido por uma raiva pungente, que se transformava em amor, ao escrever.

No texto, o Gaiman diz:

E essa raiva, me parece, está relacionada com o sentido do que é e do que não é justo para o Terry.

Imediatamente lembrei da Chimamanda quando ela conta de um ensaio que escreveu sobre ser uma jovem mulher nigeriana e como um amigo disse que  seu texto tinha muita raiva, que ela não deveria se expressar assim:

Mas eu não via razão para me desculpar. É claro que eu estava com raiva. A questão de gênero, como está estabelecida hoje em dia, é uma grande injustiça. Estou com raiva. Devemos ter raiva. Ao longo da história, muitas mudanças positivas só aconteceram por causa da raiva. Além da raiva, também tenho esperança, porque acredito profundamente na capacidade de os seres humanos evoluírem.

E me peguei pensando quantos prismas de sentimentos são permitidos para as mulheres e quanto dessa proibição em expressar não está relacionada, exatamente, em evitar o pensamento crítico e a movimentação.

A gente bem sabe que a base do que se chama de feminilidade está diretamente relacionada com coisas como delicadeza, suscetibilidade, necessidade de proteção, etc. É a velha ideia do sexo frágil. Mas o quanto será que ela é ultrapassada?

Eis que, hoje, leio a declaração da Stella McCartney na Semana de Moda Francesa:

Força, em uma mulher, por si só já é bastante agressivo e não muito atraente o tempo todo. Essa coleção celebra o lado delicado.

stella mccartneyStella, em momento não muito atraente

Vocês conhecem a Stella McCartney, né? Ela é filha do Paul (ex-Beatle) com a fotógrafa Linda, que faleceu no final dos anos 90. Isso, per se, fez dela uma herdeira cheia da nota. Porém, ela também é a criadora da marca de luxo que leva seu nome e isso, além do dinheiro, a fez reconhecida como uma profissional importante da moda. Ou seja, uma mulher que, graças aos avanços do feminismo pode trabalhar, casar, pensar, se pronunciar. Possivelmente o que chamaríamos de mulher forte.

E, ainda assim, uma mulher que nos diz que força feminina é agressiva e não muito atraente?

De imediato, óbvio, lembrei de todas as mulheres bem informadas e inteligentes que já conheci e tinham o nobre costume de simular desconhecimento ou incompreensão para serem percebidas como mais sensuais.

Não que eu ache que a Stella está fazendo o mesmo que elas, que só reproduziam conceitos idiotas (e quem nunca, afinal) que nos ensinam que mulheres que sabem do que falam, debatem e se impõe são masculinas. Já a McCartney ta disseminando isso. E, por ser a mulher profissionalmente relevante que é, ela pode bem pegar uma ideia como essa e dar para ela a naturalidade que precisa para ser reproduzida em jornais, revistas, comportamentos e bocas.

Não que a Macca seja a primeira influenciadora a dizer isso. O mundo está cheio deles. De cabeça lembro do refrão daquele hit do One Direction:

Você não sabe que é bonita, isso é o que te torna bonita

one directionMigs, jura que insegurança é o que torna alguém bonita?

Mas a grande diferença no que a McCartney disse talvez esteja na parte que ela fala que força não é legal o tempo todo. Ou seja, sendo uma mulher forte, ela reconhece que isso tem suas vantagens (certamente ser uma empresária bem sucedida está entre elas). Por outro lado, ela afirma que não é para toda hora, pois não é muito atraente. Em resumo: mais ou menos como aqueles conselhos ridículos de sites e revistas, tipo: “peça para que os homens a ajudem a abrir potes de conserva”, Stella está falando do simulacro da fragilidade.

E isso nos lembra que a força feminina só pode existir quando submissa e frágil. A submissão faz a janta e arruma a casa, a fragilidade é sexy.

Não que todos os seres do mundo não tenham fragilidades, mas somente nas mulheres ela é o “oops” que deixa os pretendentes loucos.

ELVGREN

Mas eu vou deixar, aqui, uma dúvida sincera e uma proposta altruísta: Vocês realmente têm interesse em pessoas que se sentem intimidadas pela força de vocês? Não acham que está na hora de rever o que buscamos nos outros? Ou vamos seguir associando nossa sexualidade com pedir para alguém abrir conservas?

28 Sep 22:00

Holy Cats

Holy Cats

Submitted by: tamaleknight

Tagged: Cats , gifs , Spider-Man
30 Sep 13:57

Never forget. #9gag



Never forget. #9gag

30 Sep 18:09

rwbyrambler: literally the entirety of cats in a single...

by aishiterushit


rwbyrambler:

literally the entirety of cats in a single picture

30 Sep 20:11

i have no idea what i’m doing



i have no idea what i’m doing